O maior arrependimento do criador da porta USB, 20 anos depois do seu nascimento | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia O maior arrependimento do criador da porta USB, 20 anos depois do seu nascimento | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Variedades | O maior arrependimento do criador da porta USB, 20 anos depois do seu nascimento

O maior arrependimento do criador da porta USB, 20 anos depois do seu nascimento

Compartilhe

É difícil dimensionar de forma justa o impacto que o padrão USB teve em nossas vidas. Antes dele, conectar qualquer dispositivo no computador era mais complicado, com vários tipos de portas que ofereciam vantagens e desvantagens. Hoje, qualquer dispositivo conta com uma porta USB em algum dos seus formatos.

Ajay Bhatt é um dos responsáveis por esse sucesso. O engenheiro indiano é considerado o co-criador do padrão USB, que no final das contas foi um padrão desenvolvido em comum acordo com os gigantes da indústria. Bhatt também foi determinante na criação de outros protocolos de conexão, como AGP ou PCI Express.

 

 

O criador do USB tomou decisões difíceis

 

 

Até Bhatt se arrepende de algumas decisões que tomou na época, e que hoje os usuários pagam por isso. Uma delas é o fato da conexão USB não ser reversível, só podendo ser conectado de uma forma correta e não ao contrário.

Quando o USB foi lançado em 1996, muitas das portas da época não era simétricas, e precisavam ser conectadas de forma específica. O USB tinha a chance de mudar isso: as portas eram retangulares, e davam a impressão que podiam ser conectadas de qualquer forma. Mas o interior da porta não é simétrico, e só se encaixa de uma forma.

Na realidade, o design retangular e não reversível de porta era apenas uma das opções. Durante o processo de desenvolvimento, o time de Bhatt na Intel planejou a possibilidade que as portas USB poderiam se conectar de qualquer forma, mas a decisão final foi pelo design atual, por causa dos custos de produção. Cada porta teria o dobro de conexões e o dobro de circuitos, e levando em conta que esta era uma tecnologia nova e cara, a decisão foi por um design mais simples.

 

 

O design do USB teve as suas razões de ser assim

 

 

Bhatt também confirma que outra possibilidade de design do USB era redondo, mas ele recusou porque seria mais difícil de usar do que o retangular. Porém, isso exigiria o uso de um design simétrico, mesmo que no interior da porta ele não fosse. Em perspectiva, esse foi um dos grandes erros do USB, mas ele afirma que hoje tomaria a mesma decisão, de novo, por causa dos custos, que foram decisivos na sua adoção e popularidade. O objetivo era mostrar que essa tecnologia era imprescindível para a nova era, e nesse sentido podemos dizer que o USB foi um sucesso.

Além disso, com o lançamento da conexão USB-C, finalmente podemos utilizar um USB arredondado e capaz de se conectar de qualquer forma, tal e como o seu criador imaginou um dia.


Compartilhe