Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Internet | O Koo fechou, e para sempre!

O Koo fechou, e para sempre!

Compartilhe

Calma! Não é o que você está pensando, mente maliciosa. Mas é mais ou menos a mesma coisa… só que diferente.

A rede social indiana Koo tentou se posicionar como uma alternativa ao X/Twitter, mas não obteve sucesso nessa empreitada. Como consequência, a plataforma decidiu encerrar as suas operações, apesar de ter feito algum sucesso no Brasil.

Também, com esse nome… como não fazer sucesso logo em um país como o Brasil, onde todo mundo tem a alma presa na quinta série?

Vamos entender o que aconteceu para o Koo fechar. Será que ele não abriu pra tanta gente?

 

Tentaram vender o Koo, mas não deu certo

O cofundador e CEO do Koo, Aprameya Radhakrishna, revelou que houve tentativas de vender o serviço para várias empresas de internet e mídia, mas nenhuma das negociações avançou.

Havia grande expectativa de que o agregador indiano de notícias Dailyhunt comprasse o Koo, mas novamente não houve acordo. Logo, a alternativa restante para seus proprietários era o encerramento das atividades da rede social.

O Koo surgiu no final de 2019 e foi lançado no começo de 2020, com um relativo sucesso no início. Se posicionava para ser uma alternativa ao Twitter, que já estava em vias de virar X nas mãos de Elon Musk, e chegou a ser avaliado em US$ 275 milhões no final de 2022.

No entanto, após um crescimento inicial, a base de usuários da rede social estacionou, o que se mostrou um problema difícil de ser solucionado pelos seus responsáveis, dada a competição com outras plataformas.

Antes de fechar, o Koo registrava 2,1 milhões de usuários ativos diariamente e cerca de 10 milhões de usuários ativos mensais. Pode parecer muito, mas na verdade era um nada considerando que a Índia, país de origem da plataforma, tem 1,4 bilhão de habitantes.

 

O Koo teve um sucesso efêmero no Brasil

O nome peculiar para os brasileiros (e eu estou sendo extremamente discreto nessa afirmação) e a busca por uma alternativa ao X/Twitter motivada pelas decisões polêmicas de Elon Musk fizeram o Koo ter algum sucesso no Brasil no final de 2022.

Para promover ainda mais o serviço no país, a rede social chegou a criar um perfil no X/Twitter com atendimento em português. Mas poucas pessoas se interessaram em ficar no Koo, já que a maioria dos usuários brasileiros abandonaram a plataforma após alguns dias de uso.

Em uma tentativa de recuperar a relevância, o Koo anunciou parcerias para oferecer descontos a usuários em lojas como Kabum, Casas Bahia, MadeiraMadeira e Hering, mas esses esforços também foram em vão.

A rede social chegou ao ponto de perder usuários e, em uma tentativa de reestruturar as suas operações, demitiu cerca de 300 funcionários (30% de sua força de trabalho) em abril de 2023.

Agora, quem acessa o site do Koo se depara com uma mensagem informando que a plataforma encerrou as suas operações nesta quarta-feira (3). A conta do Koo no X/Twitter voltada ao Brasil também se despediu dos usuários, agradecendo pelo apoio e dizendo que amava o Brasil.

A gente também amava o Koo. Pena que não soubemos valorizar o quanto ele era bom.

O Koo vai deixar saudades. Era um lugar acolhedor, um aconchego para muitos internautas brasileiros.

Obrigado por tudo, Koo. Eu fui feliz enquanto estava dentro de você.


Compartilhe