Compartilhe

Eu trago boas e más notícias nesse post. Qual você quer ler primeiro?

OK. A boa.

A boa notícia é que a Apple anunciou ontem (3), durante o seu keynote inaugural na WWDC 2019, a morte do iTunes, que será substituído por três aplicativos independentes na próxima versão do seu sistema operacional para computadores, o macOS 10.5 Catalina. Os novos apps que tomam o lugar do iTunes é o Apple Music, o Apple Podcasts e o Apple TV.

Muitos então começaram a se perguntar o que iria acontecer com o aplicativo do iTunes para o Windows. E essa resposta é a má notícia.

 

 

iTunes não morreu no Windows (infelizmente)

 

 

A Apple informou para Micah Singleton (editor da Billboard) que o iTunes para Windows segue funcionando tal e como está, pelo menso por enquanto. Também fica implícito que o iTunes Music Store segue disponível no macOS Catalina.

Nessa mesma linha de pensamento, o Ars Technica também indica que a Apple não tem planos de acabr com o suporte para o iTunes no Windows, o que eu considero péssimo, mas isso poderia mudar no futuro.

Os usuários do iTunes no Windows representam uma grande parte da base de usuários da Apple, uma vez que o Windows 10 está nesse momento em mais de 825 milhões de dispositivos em todo o mundo (isso mesmo… a Microsoft ainda não conseguiu alcançar a meta de 1 bilhão de dispositivos com o Windows 10), e outras versões do sistema operacional (principalmente o Windows 7) ainda estão muito presentes.

De fato, quando olhamos na Microsoft Store, o iTunes está na lista dos aplicativos mais populares em vários países, ficando atrás apenas de plataformas como Netflix e Spotify. Por isso, é importante para a Apple manter esse software disponível para o Windows.

Ou seja, pelo menos por enquanto, as coisas continuam como estão, o que eu considero uma péssima notícia. Eu tenho críticas severas ao iTunes, e já publiquei por diversas vezes aqui no blog alternativas que funcionam muito melhor do que a solução da Apple no Windows.

De qualquer forma, o iTunes continua no Windows, e a notícia da morte do iTunes é um tanto quanto exagerada, já que muitos usuários vai seguir utilizando a ferramenta, inclusive depois da chegada do macOS Catalina.


Compartilhe