Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Smartphones | O iPhone 14 Pro Max pesa demais no bolso

O iPhone 14 Pro Max pesa demais no bolso

Compartilhe

O iPhone 14 Pro Max é o mais completo smartphone da Apple nesse momento, além de ser o maior dos modelos apresentados pela gigante de Cupertino em 7 de setembro de 2022. E qualquer pessoa que gosta de tecnologia sabe disso. Logo, gastei esse primeiro parágrafo a troco de (quase) nada.

Ou pelo menos consegui a sua atenção para continuar a ler o texto.

Agora, o que se confirma após a chegada dos novos smartphones da Apple ao mercado é que o iPhone 14 Pro Max é pesado demais para o seu bolso. E não falo isso só por causa do aspecto financeiro, já que o modelo pode custar no Brasil quase R$ 15 mil.

O que eu quero dizer é: o iPhone 14 Pro Max é, literalmente muito pesado.

 

O pessoal marombado é que vai gostar desse smartphone

É importante sempre lembrar que o iPhone 14 Pro Max oferece uma série de novidades que o diferencia de forma substancial do seu equivalente no segmento mais básico de telefones da Apple, o iPhone 14 Plus.

O salto de qualidade no modelo Pro Max é enorme, com um processador novo e mais potente, um sensor principal de câmera de 48 MP e uma autonomia de bateria consideravelmente maior. Tudo isso está encapsulado em um corpo com uma tela generosa.

O resultado dessa combinação foi um aumento de peso no iPhone 14 Pro Max que pode incomodar a muitos usuários. Menos é claro a galera da academia, que vai poder fazer exercícios de bíceps a cada selfie no Instagram.

Tudo bem, a diferença de peso do iPhone 14 Pro Max para o seu equivalente da geração anterior nem é tão grande assim. O novo modelo pesa 240 gramas (contra 238 gramas do iPhone 13 Pro Max). Mesmo assim, ele é pesado o suficiente para receber o título de “iPhone mais pesado da história”.

Agora, vamos começar a pensar de forma mais racional e olhando para o dia a dia de qualquer usuário minimamente preocupado em proteger o seu patrimônio, já que estamos falando de um smartphone cujo investimento pode custar o mesmo de um Celta 2014.

 

E se eu quiser proteger o iPhone 14 Pro Max de acidentes e quedas?

Se prepare para investir dinheiro em um plano de saúde. Ou em uma cirurgia da coluna.

Considerando o fato que qualquer pessoa minimamente racional pode querer instalar no iPhone 14 Pro Max uma película de vidro temperado na tela e um case de proteção com carregador integrado (este último pode ser encontrado como um produto oficial da Apple), esse mesmo smartphone pode superar a marca de 500 gramas de peso.

Ou seja, ele pesa mais que um iPad Mini 6, que tem tela e bateria maiores.

Muitos usuários estão reclamando desse aumento de peso no iPhone Pro Max, pois isso descaracteriza por completo a ideia de “telefone móvel”, pois é mais fácil deixar esse tijolo falante em casa do que passar vergonha na rua com esse bloco no bolso frontal ou traseiro da calça jeans.

E pensar que os usuários da Apple esnobaram o iPhone 13 Mini…

Se por um lado ninguém quer mais um telefone com tela pequena porque o mundo da tecnologia e da internet ficou visual demais (o que exige uma tela naturalmente maior), por outro lado quem é que vai aguentar ser obrigado a carregar um smartphone com meio quilo de peso o tempo todo?

 

E como os demais modelos do iPhone 14 evoluíram no peso?

Vejamos.

O iPhone 14 pesa 172 gramas, contra 173 do iPhone 13. Quem sabe a eliminação do slot para nanoSIM seja o responsável pelo emagrecimento do modelo de 2022.

O iPhone 14 Plus pesa 203 gramas, mas é impossível compará-lo com qualquer modelo, já que o seu equivalente não existia no ano passado (lembrando que foi o Plus que matou o iPhone Mini e, mesmo assim, a comparação é injusta).

E o iPhone 14 Pro também engordou pesando 208 gramas, contra 203 do iPhone 13 Pro.

Ou seja, a variação de peso no iPhone 14 Pro Max é menor do que aquela apresentada pelo iPhone 14 Pro. Mesmo assim, é mais que suficiente para deixar muita gente insatisfeita por conta do trambolho pesado que vai precisar levar consigo de um lado para outro.

Sem falar que esse smartphone custa uma fortuna, o que vai resultar em um desaparecimento de pelo menos um rim naquele cliente corajoso que vai investir o seu dinheiro nele.

E como eu tenho amor ao meu rim (que funciona mal, mas ainda funciona)…


Compartilhe