O estudo da IDC relativo ao segundo semestre de 2018 no mercado de smartphones revela que foram enviados 342 milhões de dispositivos, uma queda de 1.8% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

É o terceiro trimestre consecutivo e o quarto no total onde se registram quedas nos envios globais de smartphones. Será que o anseio do consumidor simplesmente acabou?

Nas marcas, a Samsung continua na liderança global, mesmo com queda de 10.4% nos envios (71.5 milhões de unidades no período). Sua cota de mercado caiu de 22.9% para 20.9%.

O principal destaque do estudo é o fato da Apple perder a segunda posição para a Huawei. Os chineses enviaram 54.2 milhões de dispositivos um aumento de 40.9% comparado com o mesmo período em 2017, além de se manter líder no seu país de origem, com 27% de cota.

Já a Apple enviou 41.3 milhões de iPhones, um aumento de 0.7% em relação ao mesmo período em 2017. Na cota de mercado, os norte-americanos subiram de 11.8% para 12.1%. Ou seja, a Apple não foi mal. Foi a Huawei que foi espetacular.

A Xiaomi também registrou aumento de 48.8% no período, com 31.9 milhões de unidades enviadas, ficando com 9.3% de cota de mercado. Destaque para o fato da marca desbancar a Samsung na Índia, um mercado gigante para o segmento de entrada, além de reduzir a distância para os sul-coreanos na Indonésia, mercado com características semelhantes ao hindu.

A queda nas vendas de smartphones se explica pelos preços cada vez mais elevados e a falta de inovação do setor. E é bom os fabricantes acordarem para esses dois detalhes. Caso contrário, podemos dizer no próximo semestre que a bolha estourou de vez.

 

Via Digitimes