Quando o Tumblr anunciou que eliminaria todo o conteúdo pornográfico de sua plataforma a partir de 17 de dezembro de 2018, muita gente disse (praticamente ao mesmo tempo): “essa é a pior coisa que o Tumblr pode fazer”. A pornografia era o seu principal sinal de identidade, e com o fim desse conteúdo, as chances dos usuários abandonarem a plataforma eram enormes.

E foi exatamente isso o que aconteceu.

O Tumblr perdeu quase 100 milhões de visitas no primeiro mês após a decisão, passando de 512 milhões de visitas em dezembro para 437 milhões em janeiro de 2019. Em fevereiro, a queda se manteve, com 369 milhões de visitantes. Algo bem previsível.

 

 

Tudo bem, o Tumblr queria reverter o banimento do seu aplicativo na App Store/iOS, mas é bem óbvio que a decisão fez com que os usuários buscassem outras alternativas.

Quando tomou a decisão, o Tumblr não deixou claro o motivo por trás da remoção do conteúdo adulto, mas insisto que é fácil imaginar que o motivo foi a decisão da Apple, que argumentou que o Tumblr compartilhava pornografia infantil e conteúdo ilegal sobre menores. A plataforma bem que tentou remediar isso com um escaneamento com base de dados de referência com o tema, mas no final entregou os pontos, e no lugar de mudar a sua política de uso nesse sentido e punir aqueles que violam tal política, a empresa decidiu simplesmente se matar.

O Tumblr poderia ter dado passos mais moderados, como verificar a identidade dos usuários que queriam enviar conteúdos sexuais ou melhorar a filtragem de conteúdo, sem falar que não haviam proposta de crescimento em outros sentidos. O tráfego da plataforma já estava em queda antes da decisão, e a empresa não fez muito esforço para combater a pornografia infantil, pois a rede eliminava os conteúdos considerados pornográficos, mas deixava os conteúdos de menores intacto.

 

 

A sensação que fica é que, depois da saída de David Karp e a falta de sucesso recente, o Tumblr não tem o interesse de seguir melhorando, ou pior, talvez sentem que não contam com forças para promover mudanças. Nunca saberemos a ciência exata até que os responsáveis deixem claro o que acontece.

Mas nem precisava ser um Sherlock Holmes para perceber que a decisão de retirar a pornografia do Tumblr era péssima. Qualquer um que entende só um pouco como a internet funciona (e o quanto a pornografia dá audiência na web) imaginou que isso poderia acontecer.

 

Via The Next Web