TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia O “Ei, Siri” vai morrer em 2024 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | O “Ei, Siri” vai morrer em 2024

O “Ei, Siri” vai morrer em 2024

Compartilhe

A Apple está trabalhando em uma maneira de encurtar a frase de ativação do Siri para tornar o recurso mais simples para todos os usuários. Ou seja, estamos dando adeus ao “Ei, Siri”.

O Siri é uma característica diferente de todo o ecossistema virtual, em quase todos os produtos fabricados pela Apple. Mas ficou ultrapassado nos últimos anos, perdendo de longe para soluções com o Google Assistente e o Amazon Alexa. Até mesmo o Samsung Bixby está nos seus calcanhares.

Um dos motivos para que o Siri perdesse o interesse dos usuários é justamente o fato da frase de ativação ser mais longa que os seus concorrentes. E é esse o problema que a Apple quer resolver.

 

Em breve, deve bastar um “Siri”

De acordo com as fontes da Bloomberg, a Apple está desenvolvendo uma forma simplificada para acionar o Siri, e o primeiro passo foi dado quando o iOS passou a permitir a ativação do seu assistente virtual através do acionamento de um simples botão.

O objetivo aqui é eliminar o “Ei” ou “Oi” que vem antes do mencionado “Siri” para iniciar o assistente. Na prática, a Apple quer invocar o software com uma simples palavra: “Siri”. E esse único termo seria o suficiente para simplificar ao máximo o processo de acionamento do assistente virtual.

De fato, a Apple tem o assistente que, por incrível que pareça, tem o acionamento mais longo entre todas as principais plataformas dessa categoria. E em um mundo tecnológico onde tudo é voltado para simplificar ao máximo o acionamento de comandos e funções, isso realmente pode deixar a solução da Apple para trás em relação aos seus principais concorrentes.

Levando isso em consideração, é normal que a gigante de Cupertino trabalhe na solução desse problema, que pode não parecer algo tão sério quanto parece, mas é grande o suficiente para incomodar em um segmento que tem o seu valor agregado.

 

Não é algo tão simples quanto parece…

Uma pequena mudança como essa é um desafio técnico enorme, que exige uma grande quantidade de treinamento da Inteligência Artificial responsável pelo gerenciamento do assistente virtual e todo um trabalho de engenharia subjacente.

A maior complexidade na mudança do termo de acionamento do Siri está em garantir que apenas essa palavra será mais que suficiente para invocar o assistente virtual. Aqui, é preciso considerar aspectos que estão presentes em diferentes usuários, como o reconhecimento do sotaque ou o dialeto adotado por um grupo de pessoas.

Acredite, considerando esses fatores, utilizar duas palavras é algo muito mais simples para um software de inteligência artificial do que é com uma. Por outro lado, a Apple quer oferecer uma comodidade e praticidade ainda maiores para os usuários que vão invocar a Siri em seus dispositivos.

Por isso, todo o trabalho para alcançar esse resultado não é considerado tão desafiador, ainda mais quando o objetivo final é aumentar a praticidade de quem realmente interessa neste caso: o usuário.

Levando em conta a já mencionada complexidade da mudança, o mais provável é que o novo comando de acionamento da Siri só desembarque nas plataformas de software da Apple em 2023 ou 2024, e sem qualquer data concreta sobre o assunto.

Repetindo: encurtar a frase inicial fará com que essa menção não seja detectada corretamente pelo software, aumentando as chances de erros de forma considerável. Por outro lado, faz tempo que a Apple está trabalhando em novas formas de melhorar o seu assistente virtual, de modo que essa invocação será muito mais simples e rápida no futuro.

É só ter um pouco de paciência.


Compartilhe