Compartilhe

Don’t Be Evil. O slogan oficioso dos primórdios do Google não enganava ninguém. Ainda mais com ações e decisões tomadas pela empresa ao longo do tempo.

A voracidade com a qual a empresa coleta nossos dados é algo que cria o ceticismo em muita gente. E até a Google se deu conta disso, a ponto do Don’t Be Evil desaparecer do seu código de conduta corporativo quase por completo.

Para quem ler o código de conduta hoje, vê que a frase quase não aparece. E isso foi mudado recentemente, já que em 21 de abril de 2018, a Google mantinha uma versão diferente daquele código.

Na versão tradicional, o código iniciava fazendo menção a essa frase por quatro vezes. Na nova versão, a frase só está na última linha, com a citação “e, lembre-se…. don’t be evil, e se vê algo que você acredita que não está certo, denuncie!”.

Esse mantra da Google foi usado pela empresa até depois da grande reestruturação que gerou o aparecimento do Alphabet. Esta última mudou a frase original por um ‘faça o correto’, mas a Google manteve no código de conduta o célebre ‘Don’t be evil’, mas em apenas uma citação no final dos termos.

Sinal dos tempos.

 

Via Gizmodo


Compartilhe