Dorgas, mano!

Um grupo de investigadores da Universidade da Carolina do Norte e da Michelson Center for Convergent Bioscience da USC (EUA) conseguiram criar as bases para um analgésico com propriedades não viciantes.

Eles criaram estruturas virtuais de proteínas, receptores de dor e medicamentos, criando um modelo de simulação que abre a possibilidade de desenvolvimento de novos opioides sem efeitos secundários.

Com a estrutura do receptor ativo, temos um modelo para desenvolver novos tipos de medicamentos contra a dor sem efeitos secundários e prejudiciais para os pacientes.

Hoje, a maioria dos opioides se unem a vários receptores dessa categoria de substâncias na membrana das células cerebrais, o que tem inconvenientes.

Enquanto alivia a dor, ele gera efeitos secundários como náusea, ansiedade e, é claro, a severa dependência.

O estudo revela novas formulações estruturais que garantem um melhor desempenho com o receptor opioide kappa, sem afetar outros receptores.

Traduzindo: é o sonho do Gregory House se realizando, ou o pretexto perfeito para lembrarmos de seus melhores momentos provocados pelo seu vício em analgésicos.