Bom, para mim está bem claro que os smartphones gaming chegaram para ficar. Vários fabricantes já apresentaram suas soluções, e a ZTE é mais uma que reforça o seu portfólio, com o Nubia Red Magic Mars.

É o segundo smartphone dedicado aos gamers apresentado pela subsidiária da ZTE, e totalmente focado para essa finalidade, entregando performance máxima durante várias horas de jogo, e com um preço bem interessante.

O seu design é semelhante ao que encontramos nos demais modelos do segmento, com uma tela fullview sem notch. Na parte traseira, uma barra LED personalizável ao centro, algo que pode chamar a atenção dos amantes dos videogames.

O Nubia Red Magic Mars conta com uma tela Full HD+ de 6 polegadas, processador Qualcomm Snapdragon 845, três combinações de configurações, com 6 GB RAM + 64 GB, 8 GB RAM + 128 GB e 10 GB RAM + 256 GB, câmera traseira de 16 MP (f/1.8), câmera frontal de 8 MP, bateria de 3.800 mAh com suporte para recarga rápida (NeoCharge) e Android 9.0 Pie com a interface Red Magic OS 1.6.

É mais um smartphone que conta com um avançado sistema de resfriamento, o ICE, que é capaz de melhorar a performance do dispositivo em até 70% durante longas horas de jogo.

 

 

O Nubia Red Magic Mars conta com dois ‘botões’ touch na sua extremidade lateral direita, que podem ser personalizados para vários jogos, além de um sistema de vibração 4D Shock e colunas estéreo com DTS 7.1.

Também foram apresentados alguns acessórios que serão comercializados separadamente, como um controle Bluetooth (63 euros), fones de ouvido (38 euros), capa protetora (13 euros) e um adaptador USB-C para áudio de 3.5 mm com qualidade DAC (90 euros).

 

 

O Nubia Red Magic Mars conta com três opções de preços, em função de suas diferentes especificações:

6GB / 64GB por 2.699 RMB (388 dólares – 341 euros )
8 GB / 128 GB para 3199 RMB (460 dólares – 404 euros)
10GB / 256GB por 3999 RMB (575 dólares – 505 euros)

 

A única má notícia é que não há previsão de lançamento para esse produto no Brasil. Logo, você precisa apelar para a importação e um dólar com cotação mais baixa para trazer o produto para cá por um bom preço.

 

Via 91Mobiles