Uma equipe de nano-cientistas noruegueses criaram um método que poderá potencialmente multiplicar por cinco a capacidade das baterias dos seus dispositivos móveis.

O segredo do método está no silício. Até agora, o grande problema com o silício é que ele tende a expandir-se até em 400% e, em consequência, a bateria se degrada muito mais rapidamente que as células tradicionais.

O novo estudo descobriu uma forma de criar uma combinação ideal de grafito e silício, que fará com que as baterias durem muito mais tempo sem a degradação em alta velocidade.

Isso não só ajudaria as baterias de smartphones a contar com uma maior capacidade, mas também impactar nas baterias de veículos elétricos, notebooks e qualquer outro produto com bateria recarregável.

A empresa Kjeller Innovation está trabalhando para comercializar a tecnologia, e conversa com vários parceiros para começar a testar as baterias híbridas de silício em processos industriais.

 

Via Business Insider