Compartilhe

O coronavírus segue fazendo estragos, e o futuro da Mobile World Congress 2020 está oficialmente em jogo. Players importantes do mercado de comunicações como Ericsson, MediaTek ou AT&T se juntaram com fabricantes renomados do setor de telefonia móvel como Sony, LG e Vivo na lista de ausências do evento.

A última empresa que confirmou a sua ausência na MWC 2020 foi a Nokia (HMD Global), e o motivo é o mesmo dos demais ausentes: o risco de contágio do coronavírus Wuhan.

 

 

Nokia vai apresentar as suas novidades online

 

Uma declaração oficial no site da Nokia confirma a ausência da empresa na MWC 2020, destacando a questão de segurança pela saúde dos presentes em Barcelona como o principal motivo para a desistência. A empresa alega que acompanha de perto a evolução do surto, e que vai priorizar a saúde e segurança dos seus funcionários, reconhecendo que possui “uma responsabilidade com a indústria e nossos clientes. Diante disso, tivemos tempo para avaliar um movimento que precisava ser ágil”.

A Nokia afirma que se manteve em contato com a GSMA, especialistas e autoridades externas, avaliando diferentes cenários de risco e como lidar com eles. Por fim, tomou a decisão em abandonar a MWC 2020.

De qualquer forma, a Nokia vai seguir os passos da Sony, e vai realizar um Nokia Live em seu canal do YouTube para apresentar as suas novidades que estavam preparadas para a feira de Barcelona.

A seguir, o comunicado da Nokia, na íntegra:

“Espoo, Finlândia – A Nokia tem acompanhado cuidadosamente a situação após o surto do novo coronavírus, com o objetivo de tomar uma decisão baseada em fatos sobre nossa presença na Mobile World Congress em 2020.

A saúde e a segurança de nossos colaboradores é nossa prioridade absoluta, mas também estamos cientes de que temos uma responsabilidade com a indústria e nossos clientes. Diante disso, tivemos tempo para avaliar a situação, interagir com a GSMA e outros stakeholders, consultar regularmente especialistas e autoridades externas e planejar a gestão de riscos com base em uma ampla gama de cenários.

A conclusão desse processo é que acreditamos que é sábio cancelar nossa participação no Mobile World Congress. Gostaríamos de agradecer ao GSMA, aos governos da China e da Espanha, bem como ao Governo da Catalunha e a muitos outros que trabalharam incansavelmente para enfrentar os desafios resultantes do novo coronavírus, e contam com o nosso total apoio conforme avançam.

Em vez de se reunir com clientes e partes interessadas em Barcelona, a Nokia planeja ir diretamente aos clientes com uma série de eventos “Nokia Live”, com o objetivo de fazer demonstrações e lançamentos líderes do setor programados para o MWC.”

 

 

 

Já a HMD Global (empresa que controla a marca Nokia e que teria um estande com a empresa na feira de Barcelona), também confirmou que está fora do evento, pelos mesmos motivos.

A seguir, o comunicado da HMD Global:

“Monitoramos detalhadamente o desenvolvimento dos eventos no surto do coronavírus. Depois de muita deliberação, e seguindo as recomendações das autoridades de saúde relevantes, decidimos não ir ou participar da MWC 2020 em Barcelona.

A MWC de Barcelona sempre foi um evento-chave em nosso calendário anual, e ficamos animados com a ideia de mostrar nossos novos produtos para empresas colaboradores, clientes, mídia e seguidores. No entanto, a saúde e a segurança de nossos funcionários, clientes e stakeholders é nossa prioridade máxima. Ainda estamos planejando mostrar o que preparamos apresentar na MWC em Barcelona, e informaremos como faremos isso em breve.”

 

 

 

Mobile World Congress 2020 pode ser cancelada ainda hoje

 

A GSMA inicialmente agendou uma reunião para a próxima sexta-feira (14) para decidir se a MWC 2020 aconteceria na sua data programada (entre 24 e 27 de fevereiro), se seria adiada ou cancelada. Porém, com os cancelamentos de gigantes do setor nas últimas horas, uma reunião de emergência foi marcada para hoje (12), onde uma decisão sobre o tema pode ser tomada em caráter de urgência.

De acordo com o El País, até 26 representantes da GSMA vão se reunir em caráter de urgência ao meio-dia (horário local). Entre eles, podem estar presentes representantes de grandes operadoras de telecomunicações, como Telefónica, Vodafone e Orange.

De forma curiosa, enquanto boa parte dos protagonistas do mundo mobile cancelaram suas presenças na MWC 2020, a Huawei confirmou a sua participação no evento, que agora corre o risco de não acontecer. Vamos descobrir o que vai acontecer em algumas horas, mas o cenário de momento aponta para um provável cancelamento.

Veremos então o que acontece com os custos de organização, pois os mesmos devem ser cobertos pela própria GSMA, que terá que compensar financeiramente todos os envolvidos que confirmaram sua participação na MWC 2020.

 

 

Via Nokia, HMD Global, El País


Compartilhe