A HMD Global apresentou na MWC 2018 o Nokia 8 Sirocco, uma variante do Nokia 8. Normalmente as variantes não se diferenciam muito dos originais, e esse caso é mais um exemplo.

O Sirocco representa uma evolução do top de linha da Nokia, e nesse post, vamos mostrar as principais diferenças, tentando descobrir se vale a pena (ou não) investir no novo modelo.

 

Esteticamente, são modelos completamente diferentes.

Enquanto o primeiro tem um design unibody em metal, o segundo aposta no vidro (com estrutura de aço inoxidável entre as duas partes de vidro). Isso garante uma estética mais sofisticada e uma resistência no padrão IP67. O modelo anterior só resiste às gotas de água. Sem falar que o Sirocco conta com uma tela sem moldura, tirando partido da tecnologia P-OLED.

O novo modelo conta com molduras mais finas, o que o torna menor, apesar das dimensões das duas telas serem praticamente as mesmas.

No hardware, não existem mudanças significativas, uma vez que o Sirocco também recebe o Snapdragon 835, mas trabalhando com o Android 8.0 Oreo.

 

 

Os usuários devem ficar ainda mais satisfeitos com as câmeras do Sirocco, por conta da abertura maior nos sensores traseiros (f/1.75). Já a câmera frontal tem uma resolução muito menor (5 MP, contra 13 MP do Nokia 8).

A bateria é discretamente maior (3.260 mAh, vs 3.090 mAh), e por causa das telas OLED, a autonomia deve ser significativamente maior.

O Nokia 8 Sirocco contará com um preços de 750 euros, enquanto que o Nokia 8 pode ser encontrado por 360 euros na configuração 4 GB + 64 GB (já o Sirocco possui 6 GB + 128 GB).

Por enquanto, ainda não vale a pena adquirir o Nokia 8 Sirocco. Quando ele alcançar a casa entre 550 e 600 euros, ele será uma opção quase obrigatória para os fãs da Nokia.