Compartilhe

O co-fundador das empresas PayPal, Tesla Motors, SpaceX, Hyperloop, SolarCity, The Boring Company, OpenAI e Neuralink, doravante conhecido como Elon Musk, segue criando novos projetos tecnológicos com os quais ele quer surpreender o mundo. O último deles é basicamente ler a mente com um sensor, algo tirado de um filme de ficção científica (só pode).

Ao que parece, o projeto está muito avançado, e já teria sido testado com sucesso em ratos. A afirmação de Musk veio através da startup Neuralink, financiada com dinheiro do próprio bolso do executivo sul-africano, cuja origem remonta ao ano de 2017.

 

 

Os avanços da Neuralink

 

 

Para ser mais específico, a startup foi criada para desenvolver um método para transferir de forma segura os dados da mente humana para uma máquina. Todos os avanços produzidos foram mantidos em segredo até que eles alcançassem resultados confiáveis. E, de fato, eles conseguiram colocar sistemas informáticos de alta velocidade no cérebro de um rato sem causar danos mais sérios.

O próximo passo é testar a tecnologia em humanos, mas ainda são necessários realizar os trâmites legais com a FDA dos Estados Unidos para a empresa obter as permissões necessárias. Se tudo der certo, os primeiros testes podem acontecer no começo de 2020.

 

 

O presidente da Neuralink, Max Hodak, explicou que o usuário precisaria se submeter a uma cirurgia com anestesia geral para colocar os implantes, que permitiriam controlar com a mente diferentes tipos de dispositivos. Tal e como foi comentado, seriam necessários dois furos de 8 mm no crânio de pacientes com mobilidade reduzida.

Ao que parece, os furos seriam realizados com um laser que não provocaria dor. Uma vez os sensores colocados no lugar, o paciente poderia voltar para casa, sem maiores problemas. A intervenção é comparada com a mesma que melhora a vista humana.

 

 

A grande pergunta aqui é: quem está disposto a ser o rato de laboratório para algo que foge do nosso cotidiano? É possível que por alguns poucos dólares apareçam vários candidatos. Vamos continuar acompanhando o assunto, e publicar as notícias que aparecerem no futuro.

 

Via The Verge


Compartilhe