A Netflix anunciou que vai testar uma versão de baixo custo do seu serviço de streaming em determinados mercados onde entende que precisa aumentar as vendas. Não foram reveladas datas ou detalhes adicionais.

É a primeira vez que a Netflix deixa claro que planeja oferecer planos de assinatura mais baratos em determinados mercados, mas não deixa claro como vai fazer isso.

Buscando novos mercados e aumentar as vendas

Preços mais baratos não significa redução de preço nos planos básicos de assinatura. Os testes podem resultar na criação de um plano mais simples nas suas características, que justificariam o seu preço mais econômico. Ou seja, a ideia da Netflix não é reduzir o preço do plano mais barato.

A ideia da Netflix é aumentar a sua presença em países onde a receita per capta é significativamente menor que em outros mercados. Traduzindo: ela está de olho na Ásia.

Lá, o YouTube é rei indiscutível, principalmente por causa de sua gratuidade. Por isso, projetos de cinema e TV em países como Japão, Coreia do Sul, Tailândia ou Índia não param de aparecer.

A Netflix desembarcou na Ásia em três anos, e seu crescimento é lento, apesar das previsões de poder alcançar 100 milhões de clientes apenas na Índia, país onde o serviço custa bem mais que a concorrência.

 

 

Além dos recentes preços experimentais que planejam naquele país, também é necessário aumentar a sua presença e vendas. Além disso, a Netflix pretende AUMENTAR OS PREÇOS em outros mercados, e esse aumento se justifica (na teoria do serviço de streaming) por conta do alto investimento das produções locais, e em determinados mercados o aumento não foi sentido pelos usuários.

Só eu estou achando que a brincadeira da Netflix começou a ficar cara para muita gente? Eu mesmo já não consigo pagar uma conta solo, e estou na conta compartilhada. Se o preço subir demais, o torrent vai voltar. E com força.

 

Via Bloomberg