Compartilhe

A Netflix agora está oferecendo uma curiosa informação que permite aos criadores de conteúdo para a plataforma obter mais dados sobre o interesse gerado pelos conteúdos.

A plataforma está classificando os espectadores de um determinado conteúdo entre “inciadores”, “observadores” e “finalizadores”, determinando assim quantas pessoas realmente assistem toda uma série ou filme, quem ficou pelo meio do caminho e quem só vê os finais das histórias.

 

 

Mais dados para tomar decisões mais precisas

Com essas métricas, a Netflix pode compreender de forma mais ampla como os assinantes se conectam com os seus conteúdos. O formato de agrupar e classificar usuários foi descrito em uma carta da empresa enviada para um comitê do Parlamento do Reino Unido que está realizando uma análise dos serviços on demand e por assinatura on demand na TV pública daquele país.

A classificação da Netflix responde aos seguintes parâmetros:

– Iniciadores: usuários que assistem aos primeiros dois minutos de um filme ou episódio de uma série.
– Observadores: usuários que assistem pelo menos 70% de um filme ou uma série.
– Finalizadores: usuários que assistem pelo menos 90% de um filme ou uma série.

 

Os dados são coletados durante os primeiros sete dias de lançamento de um novo conteúdo, mas também consideram os primeiros 28 dias de vida do conteúdo na Netflix. Nos relatórios trimestrais onde a empresa revela os seus resultados financeiros, os “observadores” sempre são mencionados para ilustrar os números reais de consumo de conteúdo na plataforma.

 

 

Um exemplo disso está nos dados publicados sobre a terceira temporada de Stranger Things. A Netflix considerou esta a série mais assistida na plataforma até agora em “64 milhões de lares” que assistiram a série no primeiro mês (40 milhões em apenas quatro dias) de vida. Esse número faz referência a apenas aos usuários que assistiram pelo menos 70% de um episódio dessa temporada.

Tais números permitem à Netflix ter uma medida de eficiência, popularidade e sucesso dos seus conteúdos, o que permite orientar os produtores de conteúdo, gestores e diretores da empresa, que usam essa métrica como um dos argumentos para decidir se uma série é renovada ou cancelada.

 

Via The Verge


Compartilhe