Multilaser M11W Prime: o notebook de baixo custo… vale a pena?

Compartilhe

O Multilaser M11W Prime é um notebook em formato 2 em 1 de baixo custo, pensado nos usuários que desejam um computador portátil para os estudos e o entretenimento.

É claro que um produto como esse é bem vindo para o mercado de tecnologia no Brasil. Afinal de contas, precisamos democratizar a informática por aqui, e todos devem ter o direito de ter um computador para as suas atividades mais básicas, especialmente nesse momento, onde o ensino à distância virou a regra da vez.

Porém, é preciso olhar para alguns detalhes do produto para que o consumidor faça uma compra mais consciente. Você merece (e precisa) saber o que você está comprando.

Por isso, esse post vai jogar um pouco de luz para alguns detalhes técnicos que um artigo de apresentação do produto nem sempre coloca.

 

 

 

Multilaser M11W Prime: principais características

 

 

O Multilaser M11W Prime tem um design ultrafino que lembra um MacBook, e não tem nada de errado nisso. Como ele busca os usuários que procuram um dispositivo para a mobilidade, o formato nesse caso é bem acertado, e deve atender bem a esse propósito.

Porém, como eu disse um pouco antes nesse post, é preciso olhar para os detalhes do equipamento para realizar uma compra consciente.

O portátil conta com uma tela de 11.6 polegadas (HD), o que é o padrão para um dispositivo dentro de sua faixa de preço, e o mínimo que podemos pedir de um produto que também se dispõe a ser uma ferramenta para o entretenimento.

Essa tela é sensível ao toque, e pode modificar sua abertura em até 360 graus, o que permite deixar o notebook em uma posição de apresentação, o que pode ser uma boa na hora de consumir conteúdos na Netflix.

O que você precisa prestar atenção é para o processador, que é um Intel Pentium N3700 quad-core. Esse é um dos chips mais básicos da Intel, e é pensado exclusivamente na mobilidade com baixo custo, e não necessariamente no bom desempenho. Ao menos ele recebe 4 GB de RAM para funcionar de forma minimamente razoável com o Windows 10. Se o conjunto carregasse o Chrome OS, ele seria perfeito.

Outro fator que deve afetar sensivelmente no desempenho do Multilaser M11W Prime é a presença de 32 GB de armazenamento em formato eMMC. Esse tipo de armazenamento de baixo custo não entrega a mesma performance de uma unidade SSD tradicional, e isso deve se refletir na experiência de uso do Windows 10. De fábrica, ele recebe mais 32 GB de armazenamento em microSD.

Vale lembrar que um dos trunfos do Multilaser M11W Prime é a presença de um slot para unidades de armazenamento SSD, o que deve representar um upgrade também na experiência final do Windows 10. Acho que os mais curiosos deveriam tentar esse teste e contar para o mundo os resultados alcançados.

 

 

 

Quanto custa?

 

 

O Multilaser M11W Prime tem preço sugerido de R$ 1.699. É o preço padrão para um dispositivo com as suas características técnicas (pelo menos os modelos de chromebooks com hardware semelhante custa mais ou menos a mesma coisa), e muito provavelmente você não vai encontrar notebooks melhores e mais baratos com Windows 10.

 

 

 

Multilaser M11W Prime: ficha técnica

 

Tela: HD IPS de 11,6 polegadas
Processador: Intel Pentium N3700
RAM: 4 GB
Armazenamento: 64 GB (32 GB de eMMC + 32 GB de SD Card)
Conectividade: USB 2.0, USB 3.0, saída Micro HDMI, leitor de cartão SD e entrada para fone de ouvido.
Sistema operacional: Windows 10
Outros: teclado ABNT com atalho Netflix (requer assinatura), touchpad inteligente, câmera de 0,3 MP, tela sensível ao toque, Wi-Fi B/G/N, Bluetooth 4.0.
Dimensões: 281,8 x 191 x 17,5 mm
Peso: 1.735 kg


Compartilhe