Compartilhe

Nem a pandemia do coronavírus impediu que a Motorola anunciasse oficialmente o Motorola Moto G8 Power Lite (um nome chamativo, mas igualmente estranho… “Power Lite”, juntos, combina?), mais uma variante da muito popular família de smartphones Moto G.

Ele consegue ser mais barato que o Moto G8 Power, e faz isso reduzindo algumas especificações técnicas. A escolha pelo processador MediaTek e a restrição de alguns itens de hardware explicam o preço menor, mas sem abrir mão de uma bateria de 5.000 mAh, pois sem ela, o “Power Lite” não existia.

Vamos então olhar para as especificações técnicas desse modelo, e tentar descobrir o que ele é capaz de fazer.

 

 

 

Motorola Moto G8 Power Lite: principais características

 

 

O Motorola Moto G8 Power Lite conta com uma tela LCD IPS TFT de 6.5 polegadas (HD+, 1600 x 720 pixels, 269 ppp, 20:9), com um notch para abrigar a câmera frontal. Dessa forma, o dispositivo entrega um aproveitamento de 87% de sua frontal com a tela, o que resulta em uma borda inferior mais grossa que as demais. Algo esperado para um dispositivo com custo reduzido.

Seu processador é o MediaTek Helio P35 octa-core a 2.3 GHz (ARM Cortex-A53), trabalhando com uma GPU PowerVR GE8320, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento (expansíveis via microSD de até 256 GB). O hardware explica o preço menor, mas é mais do que o suficiente para as tarefas mais básicas.

 

 

Nas câmeras, temos um conjunto traseiro triplo, com um sensor principal de 16 MP (f/2,0, 1,0 µm), acompanhado de um sensor macro de 2 MP (f/2,4, 1,75 µm, com foco a até 2,5 cm de distância) e uma câmera de profundidade de 2 MP (f/2,4, 1,75 µm). Na câmera frontal, um sensor de 8 MP (f/2,0, 1,12 µm). Pelos números, não espere muito das fotos desse dispositivo, mas a inteligência artificial que a Motorola pode inserir no software de câmera pode vir a nos surpreender.

 

 

A bateria é o grande trunfo do Motorola Moto G8 Power Lite. Ele conta com generosos 5.000 mAh, o que pode entregar até dois dias de autonomia, considerando o seu hardware pouco exigente. No kit de venda, você conta com um carregador de 10W.

Tudo é gerenciado pelo Android 9 Pie (estamos em 2020, e o Android 10 existe há tempos… fica a dica…), com as pouquíssimas customizações da Motorola na sua interface, o que pode reforçar a ideia de longa autonomia para o modelo.

Por fim, a parte de conectividade é formada pelas portas microUSB, entrada de 3.5 mm para fones de ouvido, Bluetooth 4.2 e WiFi 802.11 b/g/n (2.4 GHz). O leitor de digitais está na parte traseira, e o modelo não conta com NFC. Suas dimensões são de 164,9 x 75,8 x 9,2 mm, e ele pesa 200 gramas.

 

 

 

O Motorola Moto G8 Power Lite já está homologado pela Anatel, o que indica que o mesmo está liberado para venda no Brasil. Porém, vamos ter que esperar um pouco: o modelo chega aos mercados do México e da Alemanha nos próximos dias, e o seu lançamento para países da América Latina, Europa, Ásia e Austrália vai acontecer nas próximas semanas.

Seu preço sugerido (lá fora) é de 169 euros.

 

 

 

Motorola Moto G8 Power Lite: especificações técnicas

 

Tela: IPS LCD 6,5 polegadas
Resolução: 720 x 1600 pixels
Chipset: Mediatek MT6765 Helio P35 (12 nm)
CPU: oito núcleos ARM Cortex A53 (4 a 2,3 GHz e 4 a 1,8 GHz)
GPU: PowerVR GE8320
RAM: 4 GB
Armazenamento: 64GB expansível com microSD de até 256GB
Câmera traseira: 16 MP, f/2.0, (principal) + 2 MP, f/2.4 (macro) + 2 MP, f/2.4 (profundidade)
Câmera frontal: 8 MP, f/2.0
Conectividade: 4G, Wi-Fi ac, Bluetooth 5.0, A-GPS, USB 2.0 Tipo C
Dimensões: 164,9 x 75,8 x 9,2 mm
Peso: 200 g
Bateria: 5.000 mAh

 

 

Via Motorola, Tecnoblog


Compartilhe