TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Moto E22 “turbinado”: vale a pena? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Análises e Reviews | Moto E22 “turbinado”: vale a pena?

Moto E22 “turbinado”: vale a pena?

Compartilhe

A moda de reciclar lançamentos é uma realidade entre os fabricantes de smartphones. A Samsung não é a única a devolver para o mercado telefones que já estavam disponíveis para o consumidor com especificações um pouco mais robustas. A Motorola decidiu fazer o mesmo com o Moto E22.

Uma versão “turbinada” do telefone de entrada chegou ao mercado brasileiro para quem quer um telefone mais básico e de custo bem reduzido, mas que não quer morrer na praia na hora de armazenar fotos e vídeos registrados pela câmera do telefone, pelas redes sociais ou aplicativos de mensagens.

Será que a atualização do Moto E22 vale a pena para esse público?

Vamos descobrir a partir de agora.

 

Colocando o Moto E22 em contexto

A versão original desse smartphone chegou ao mercado em setembro de 2022. Na época, a Motorola entregou o Moto E22 com até 64 GB de armazenamento, o que obrigava a muitos usuários a utilizar um cartão microSD para armazenar mais fotos e vídeos.

Hoje, a grande maioria dos usuários precisa gerenciar uma enorme quantidade de dados recebidos no smartphone. O simples ato de navegar na internet já faz com que você armazene de forma quase involuntária muitas fotos e vídeos disponíveis nas diferentes páginas web acessadas em uma sessão de acesso.

Mas o grande vilão do espaço de armazenamento no smartphone nos tempos modernos está personalizado nos aplicativos de mensagens instantâneas. Recebemos todos os dias muitas fotos e vídeos em apps como WhatsApp, Telegram e Facebook Messenger, e tudo isso fica alojado no telefone.

Até que, em um determinado momento, o espaço de armazenamento interno é insuficiente.

Com pelo menos 128 GB de armazenamento interno, a maioria dos usuários não terá a obrigação de usar um cartão de memória para armazenar fotos e vídeos, e a vida fica mais fácil neste sentido.

Olhando para essa perspectiva, a chegada do Moto E22 faz sentido. Mas não podemos olhar apenas para o armazenamento do telefone.

 

Os prós e os contras do novo Moto E22

O Moto E22 “turbinado” aumenta a capacidade de armazenamento interno para 128 MB, ao mesmo tempo que consolida os 4 GB de RAM para este modelo.

Apesar do mundo perfeito pedir que um bom telefone Android conte com pelo menos 6 GB de RAM, não podemos pedir muito mais do que isso para um dispositivo de entrada.

Por outro lado, a Motorola manteve todas as demais especificações técnicas do Moto E22. E para aqueles que estão conhecendo esse telefone agora, devo dizer que ele é um dispositivo de entrada, pensado nas tarefas mais básicas.

Por isso, preste atenção para a tela de 6.5 polegadas com resolução HD+ e taxa de atualização de 90 Hz. A maior fluidez vem acompanhada de uma qualidade de imagem que é típica de um telefone de entrada.

Além disso, a câmera frontal de 5 megapixels vai entregar selfies com qualidade inferior aos modelos mais caros. E até mesmo a câmera dupla com sensor principal de 16 megapixels acompanhado de lente para profundidade de campo de 2 megapixels vão entregar imagens com qualidade compatíveis com telefones mais básicos.

E seu processador Helio G37 até deve trabalhar bem com o Android 12 Go, que é menos exigente que o Android normal, mas sem qualquer promessa de atualização para o Android 13. Ao menos a bateria de 4.020 mAh deve funcionar por pelo menos um dia de uso longe da tomada.

 

Moto E22 com 128 GB de armazenamento: vale a pena?

Por R$ 1.299, o Moto E22 com 128 GB de armazenamento e 4 GB de RAM chega ao mercado pelo mesmo preço de lançamento do modelo com 64 GB de armazenamento. Levando em consideração este aspecto, ele não é um negócio tão ruim assim, desde que o usuário esteja plenamente consciente sobre o potencial e as características do dispositivo.

Levando em conta o seu preço e suas especificações técnicas, o modelo só vale a pena se o usuário realmente entende o que vai receber neste telefone. Caso contrário, sempre fica a recomendação de investir um pouco mais de dinheiro para comprar um telefone que conte com os mesmos 128 GB de armazenamento, mas com 6 GB de RAM e o sistema operacional Android completo.

Mas só vale a pena investir mais dinheiro em um telefone mais robusto se as suas condições financeiras permitirem o gasto adicional. Eu entendo perfeitamente que o Moto E22 é o telefone pensado naquelas pessoas que precisam do dispositivo para se comunicar, mas que realmente não podem gastar tanto dinheiro em um modelo melhor ou mais completo.

E eu respeito essa decisão.


Compartilhe