Se você não está em alguma rede social, você está, basicamente, fora da atualidade e das comunicações sociais. E é pouco provável que você conheça alguém que não tenha pelo menos uma conta em alguma rede social, especialmente no grupo dos 35 anos de idade ou menos.

Mas improvável não quer dizer impossível. Essas pessoas existem, e são difíceis de serem encontradas. E… como é viver em um a sociedade onde se você não está na internet você está isolado do resto do mundo?

Os poucos que não estão nas redes sociais sofrem pressão dos amigos e colegas de trabalho, com um certo grau de exclusão, já que por esses meios muitas coisas são compartilhadas, e os jovens desconectados ficam de fora de tudo isso.

Quem não usa as redes sociais usa como argumento o fato de não querer viver o tempo todo preso ao smartphone, sem depender das extensas trocas de mensagens ou do vício de acessar as redes sociais constantemente.

 

 

Os grupos de trabalho no WhatsApp são um exemplo da perda de tempo que as redes sociais podem causar, sem falar na banalização das relações pessoais. Hoje em dia, qualquer pessoa sabe o que todo mundo faz, onde come, para onde viajam… e isso não quer dizer que estamos mais próximos daquela pessoa.

Tem gente que usa no máximo o WhatsApp e, ainda assim, de forma ocasional e por obrigação laboral. Algumas pessoas consideram as redes sociais algo simplesmente irritante, que faz com que outras pessoas fiquem espiando vidas alheias e discutindo com conhecidos coisas que não lhe competem.

Alguns dos jovens que optam por não entrar nas redes sociais alegam que perderam contato com a sociedade de sua idade. Em compensação, não são obrigados a se deparar com ‘dramas estúpidos’, e para aqueles que não são muito de conversa, ficar longe das redes sociais é viver feliz e distante do ambiente tóxico que a internet pode produzir.

E você? Se imagina fora das redes sociais nesse momento de sua vida?