Em abril de 2018, o lendário Gerenciador de Arquivos ou o Gerenciador de Arquivos Clássico do Windows, que nasceu junto com o Windows 3.0, foi ressuscitado por Craig Wittenberg, licenciado pelo MIT. Após sua perda de compatibilidade com as novas versões do sistema operacional da Microsoft, o gerenciador renascido agora trabalhava em todas as versões do Windows com a qual contava com suporte.

Wittenberg não só garantiu que o software funcionasse nas versões mais recentes do Windows, como também acrescentou algumas novas possibilidades ao Gerenciador de Arquivos “vitalício” em outra versão, a 10.0. Agora, para aqueles que querem ser invadidos pela nostalgia de forma mais fácil e direta, a Microsoft lançou o Windows File Manager no Windows 10 Store.

 

 

Nostalgia por alguns, utilidade para os outros

 

 

O File Explorer tradicional provavelmente oferece pouco para os usuários que não usaram as versões antigas do Windows, ou seja, muita gente. O atual Gerenciador de Arquivos oferece aos seus usuários tudo o que é exigido no na atualidade, diante desse Gerenciador de Arquivos que é herdeiro do MS-DOS Executive, presente no Windows 1.0.

Alguns usuários mais clássicos vão se sentir mais ágeis com esse Gerenciador de Arquivos, que também é muito leve em termos de consumo de recursos. Além disso, ele permite modificar os atalhos do teclado para se adaptar às novas funcionalidades.

Assim, por exemplo, o Control + C pode ser usado para copiar em vez de trocar de disco. Outra adição, sem abordar a indexação dos sistemas atuais, é uma pesquisa que permite ordenar por data para mostrar somente arquivos recentes, entre outras alterações.

Em todo caso, como sempre acontece com o Windows, é incrível que a mesma compatibilidade com versões anteriores, que muitas vezes é uma dor de cabeça para a Microsoft, também permita que você continue usando seus aplicativos clássicos com tanta facilidade.

Algo que a Apple não pode se orgulhar, pois só faz o mesmo com a ajuda da virtualização ou emulação. É o caso do macOS Mojave, que nem sequer é compatível com aplicativos desenvolvidos há 12 anos se eles foram escritos para PowerPC no lugar do Intel.

 

Download | Gerenciador de Arquivos Clássico para Windows 10