Microsoft é processada em US$ 600 milhões por atualização mal sucedida para o Windows 10 | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Microsoft é processada em US$ 600 milhões por atualização mal sucedida para o Windows 10 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | Microsoft é processada em US$ 600 milhões por atualização mal sucedida para o Windows 10

Microsoft é processada em US$ 600 milhões por atualização mal sucedida para o Windows 10

Compartilhe

Um cidadão no Novo México está processando a Microsoft e Satya Nadella em US$ 600 milhões, por conta de uma tentativa mal sucedida de atualização não autorizada do Windows 7 para o Windows 10.

A prática agressiva da Microsoft em atualizar os equipamentos para o Windows 10 a todo custo geraram consequências jurídicas, com processos de todos os tipos.

Teri Goldstein, uma agente de viagens californiana, descobriu que seu computador com Windows 7 tentou atualizar para o Windows 10 sem o seu consentimento. A atualização falhou, e ela entrou em contato com o serviço de assistência técnica da Microsoft, que não resolveu o problema de um equipamento que ficou inutilizado por vários dias. Teri foi indenizada em US$ 10 mil.

Outros processos judiciais aconteceram, tanto pelas atualizações não solicitadas como por aquelas que falharam. Mas nenhuma foi tão ousada como a protagonizada no novo México. Frank Dickman processou a Microsoft em geral e Satya Nadella em particular, depois que seu notebook ASUS 54L não atualizou corretamente para o Windows 10 a partir do Windows 7.

Dickman entrou em contato com o suporte técnico da Microsoft, e esses empurraram a culpa para o time da ASUS, afirmando que o fabricante ‘não é uma fonte confiável’. Então, Frank exigiu uma cópia certificada pela Microsoft do Windows 7 em um prazo de 30 dias. Caso contrário, ele exige uma indenização de US$ 600 milhões.

O caso seria solucionado se o suporte técnico explicasse ao usuário a possibilidade que a Microsoft oferece em voltar para o Windows 7 nos primeiros 30 dias de atualização. Ou se a empresa não tivesse obcecada em fazer a sua cota do Windows 10 subir, e promover um sistema de atualização agressiva que não foi transparente, resultando em perda de tempo, dados e produtividade em alguns casos.

Sobre o valor solicitado, não sabemos que Dickman fará com o seu notebook da ASUS. Mas o valor do processo é esse: US$ 600 milhões.

 

Via The Inquirer


Compartilhe