TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Microsoft Band: a estreia da Microsoft no mundo das pulseiras quantificadoras | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Wearables | Microsoft Band: a estreia da Microsoft no mundo das pulseiras quantificadoras

Microsoft Band: a estreia da Microsoft no mundo das pulseiras quantificadoras

Compartilhe

650_1000_microsoft-band-1

Depois de vazar na web poucas horas antes do seu anúncio oficial, a Microsoft apresenta o seu primeiro produto no segmento da quantificação pessoal. A Microsoft Band é uma pulseira quantificadora que é compatível com smartphones com Windows (Phone), Android e iOS, além de se associar com o novo serviço criado para essa finalidade: o Microsoft Health.

Como em outros dispositivos do gênero, a Microsoft Band monitoriza os passos, o ritmo cardíaco ou a distância percorrida, ao mesmo tempo que a sua pequena tela mostra alertas de texto, de e-mails recebidos, mensagens nas redes sociais, entre outros.

 

Design e especificações

650_1000_microsoft-band-3

O design da Microsoft Band é muito similar a outros modelos já presentes no mercado. Disponível na cor preta, na parte inferior e interior encontramos um sensor ótico de ritmo cardíaco, que monitora esse dado o tempo todo. A tela TFT de 11 x 33 mm oferece uma diagonal de 1.4 polegada (320 x 106 pixels), que mostra a informação correspondente à essa monitorização da atividade física, além dos recursos vindos de nosso smartphone.

A bateria integrada possui uma capacidade de 200 mAh, dividida em duas baterias de íon-lítio recarregáveis. Segundo a Microsoft, elas se recarregam em uma hora e meia, e oferecem uma autonomia de até 48 horas de uso normal (que pode ser menor se o GPS fica ativo). O modelo conta com vários sensores que quantificam todas as informações: sensor ótico do ritmo cardíaco, acelerômetro/giroscópio de três eixos, sensor GPS, sensor de luz ambiente, sensor de temperatura da pele, sensor UV, sensor de resposta galvânica da pele (para identificar o nível de estresse), microfone, entre outros. De quebra, a pulseira ainda conta com um motor de vibrações hápticas para os alertas recebidos.

650_1000_microsoft-band-2

A Microsoft Band é compatível com smartphones com os sistemas Windows Phone 8.1, iOS 7.1 ou superior e Android 4.3 ou superior, via Bluetooth (4.0 LE). É resistente à poeira e gotas de água, mas não é submergível. Sua tela mostra o ritmo cardíaco das últimas 24 horas, informações sobre nossa corrida (não sabemos se há suporte para passeios de bicicleta ou escadas/altura), o podômetro, distância percorrida, calorias queimadas e monitorização do sono.

Além disso, a pulseira exibe os alertas do smartphone pareado via Bluetooth LE: mensagens SMS, chamadas recebidas, alertas do calendário, e-mails, atualizações do Facebook e Twitter, entre outras opções.

Outro destaque é o suporte ao Cortana. Se a Microsoft Band se comunica com um smartphone com Windows Phone 8.1, podemos tomar notas ou criar lembretes por voz com a ajuda do assistente da Microsoft. Além disso, também é possível pagar as contas realizadas nas lojas Starbucks (nos EUA), associando a conta da rede ao dispositivo, além de poder receber alertas de previsão do tempo ou das variações da Bolsa de Valores.

 

Microsoft Health, parte integral da plataforma

650_1000_microsoft-band-5

A Microsoft Band vem acompanhada da Microsoft Health, a nova plataforma de quantificação pessoal e de saúde da Microsoft. Não é a primeira vez que a gigante de Redmond investe nesse segmento – em 2007, eles lançaram o HealthVault, mais voltado ao gerenciamento do histórico médico do usuário -, mas agora o objetivo é monitorar a nossa atividade física.

A plataforma da Microsoft chega para competir com o Apple HealthKit e o Google Fit, mas diferente desses dois, quer ser compatível com os principais sistemas operacionais móveis, não se limitando ao Windows (Phone). Tal decisão também mostra a intensão da Microsoft em licenciar a sua tecnologia de sensores, permitindo que outros fabricantes façam uso do seu conjunto de hardware e software.

Na apresentação do Microsoft Health, a Microsoft explicou que essa plataforma inclui um serviço na nuvem para os usuários, com uma infraestrutura que permite armazenar e combinar dados sobre a saúde e atividade física ‘para oferecer conclusões potentes’. O chamado ‘motor de inteligência’ da plataforma se alimenta de todos esses dados para gerar conselhos e recomendações baseados nas informações dos usuários.

Com dados preliminares (tempo de recuperação, período de sono, descanso efetivo, etc), o sistema oferece conselhos sobre como render mais no trabalho, ou se devemos fazer exercícios antes ou depois do café da manhã, entre outros.

A plataforma foi desenvolvida de forma que possa colaborar com os serviços mais conhecidos nesse segmento, trabalhando em conjunto com dispositivos como Jawbone UP, MapMyFitness, MyFitnessPal e Runkeeper. A ideia é oferecer mais opções de produtos, e um SDK que vai permitir aproveitar essa informação de forma ainda mais objetiva e eficiente.

 

Preço e disponibilidade

A Microsoft Band chega ao mercado norte-americano hoje (30), com um preço sugerido de US$ 199. A disponibilidade em outros países ainda não foi definida.

 

Via Microsoft


Compartilhe