Microsoft apresenta o novo menu Iniciar do Windows 10

Compartilhe

A Microsoft apresentou um novo menu Iniciar do Windows 10, com design mais próximo daquele proposto para o Windows 10X. Desde o lançamento do novo sistema operacional em 2015, a gigante de Redmond tenta achar um meio termo para esse importante componente, que até agora não convenceu aos saudosistas do Windows 7, que tinha um menu inicial simplesmente excelente.

Este é um problema antigo da Microsoft, e vem dos tempos do fiasco do Windows Mobile e do Windows 8, que tentava oferecer uma opção mais adaptada aos dispositivos com telas sensíveis ao toque. Algo que foi definido como “horrível” por muitos usuários.

A Microsoft resolveu o problema parcialmente no Windows 10, que tem um menu Iniciar que é um híbrido entre as propostas do Windows 7 e Windows 8. Mas isso não funcionou por causa da insistência em manter as Live Tiles, que funcionava muito bem em smartphones ou tablets com Windows, mas é algo inútil nos computadores sem tela sensível ao toque.

Resultado: muita gente descontente até hoje fazendo a pergunta: é tão difícil voltar ao design do Windows 7 e modernizá-lo?

 

 

 

O novo menu Iniciar do Windows 10

 

 

E lá vai a Microsoft tentar de novo com um novo menu Iniciar, dessa vez inspirado no menu do Windows 10X, onde as Live Tiles foram eliminadas por completo. O novo menu é mais limpo, leve, elegante e melhor integrado com a interface do sistema operacional.

Ele mantém os mosaicos interativos como padrão, que chegaram para ficar. A grande diferença aqui é que os usuários agora contam com a opção em desabilitar as Live Tiles, transformando cada uma delas em ícones estáticos. Algo mais adequado para quem prefere o design mais limpo e uniforme.

O novo menu inclui novos ícones para o sistema, que são muito bem desenhados e deixam para trás o design plano e as cores apagadas para oferecer um acabamento mais moderno e atraente, apostando na profundidade, graduações, cores vibrantes e maior movimento dos elementos. Tais propostas reformuladas foram aplicadas em diferentes áreas do sistema operacional, na interface, a barra de tarefas, no navegador Edge e, obviamente, no menu Iniciar do Windows 10.

 

 

Outra melhoria identificada é a chegada da integração com os modos escuro e claro disponível no sistema, que passa a ser mais uniforme, além de oferecer diferentes ajustes em todo o menu, incluindo na parte esquerda da lista de aplicativos.

Ainda não sabemos quando o novo menu Iniciar estará disponível no Windows 10. De qualquer forma, a proposta foi oficialmente apresentada pela Microsoft, e vai ser esta a que vai valer daqui para frente (aos reclamões, o conselho: aceita, que dói menos).

A Microsoft vai seguir explorando e trabalhando nessa proposta de design reformulada, que deve ser incorporada nas próximas versões do sistema operacional. Levando em consideração que o Windows 10 20H2 será apenas um service pack, é pouco provável que ele traga uma novidade tão relevante para o software. Logo, sua implementação completa só deve acontecer com a atualização da primavera de 2021.

 

 

O novo menu Iniciar do Windows 10 sem as Live Tiles e mais simplificado agrada, assim como os novos ícones e a melhor integração com os modos de cores. E espero que, dessa vez, essa polêmica chegue ao fim de uma vez por todas.

 

 

Via Windows Latest


Compartilhe