Compartilhe

A Xiaomi Mi Band 4 é uma realidade, e substitui a campeã de vendas Mi Band 3. Nesse post, vamos comparar as duas pulseiras para que aqueles que estão em dúvida consigam identificar qual modelo merece o investimento, de acordo com as necessidades do usuário.

 

 

Tela

 

Talvez o elemento que mais mudou em relação ao modelo do ano passado. A Mi Band 4 possui uma tela maior e colorida, com 0,95 mm (120 x 240 pixels), e esse é um diferencial importante em relação aos seus predecessores. A nova pulseira recebe 77 tipos de esferas diferentes, ficando bem mais personalizável.

 

 

Design

 

Deixando de lado a tela um pouco maior da Mi Band 4, o design dos modelos é bem similar, com pulseiras largas e finas. Nos dois casos, temos uma smartband leve, com corpo de policarbonato e pulseira de silicone intercambiável. Qualquer pulseira da Mi Band 3 é compatível com a Mi Band 4.

Os dois modelos são submergíveis em até 50 metros (mas não por longos períodos de tempo). Os dois modelos contam com um botão capacitivo na parte inferior da tela para que a mesma seja acionada e selecionar determinadas funções.

 

 

Funcionalidades

 

As duas pulseiras contam com características de monitoramento de atividades e saúde que são similares, incluindo o contador de passos, monitor de frequência cardíaca e vários modos de monitoramento automático da atividade para exercícios como ciclismo e corrida, mas nenhum dos modelos inclui um GPS.

Há um novo sensor de seis eixos da Mi Band 4 que permite um monitoramento de natação mais preciso e automático, quantificando cinco estilos de natação diferentes, assim como 12 conjuntos de dados, incluindo o ritmo da natação e o número de braçadas.

As duas pulseiras podem mostrar as notificações recebidas no smartphone como chamadas recebidas, mensagens instantâneas do WhatsApp e outras. Mas você não pode responder nada a partir do seu pulso.

Também é possível com as duas pulseiras acessar a previsão do tempo, estabelecer alarmes e monitorizar o sono. Nos dois casos, a autonomia de bateria é de, em média, 20 dias. Na China, a Mi Band 4 permite o acesso ao assistente de voz da Xiaomi e suporta pagamentos via NFC, mas essa funcionalidade não está disponível em outros países.

 

 

Preço

 

A Mi Band 3 vai ficar naturalmente mais barata quando a Mi Band 4 chegar ao mercado, mas a diferença de preço não é tão grande, de modo que a pulseira mais cara acaba sendo uma melhor opção para a maioria dos usuários. Você só fica com a Mi Band 3 se a grana for curta, ou se a tela colorida não faz diferença na sua vida.


Compartilhe