Compartilhe

A Bond Capital revelou os números que ilustram o cenário atual da internet global. Sabemos que a World Wide Web se expandiu muito desde o seu surgimento no começo da década de 1990, com o número de pessoas conectadas não parando de crescer com o passar dos anos, em um processo que só acelerou com o surgimento dos smartphones.

 

 

Brasil no Top 5 entre os países com mais usuários na web

 

Nesse momento, temos 3.8 bilhões de pessoas conectadas à Internet, ou seja, 51% da população mundial. Os países com mais usuários já não são em sua maioria entre os mais ricos ou do ocidente.

Pela ordem:

1. China (por motivos óbvios, e com enorme vantagem mais óbvia ainda)
2. Índia
3. Estados Unidos
4. Indonésia
5. Brasil
6. Japão

 

 

Microsoft, a única com mais de US$ 1 bilhão de capitalização na web

 

Sobre as empresas com maior capitalização em função da internet, encontramos o domínio tradicional das norte-americanas:

1. Microsoft (a única a superar o valor de capitalização de US$ 1 bilhão)
2. Amazon
3. Apple
4. Alphabet (matriz do Google)
5. Facebook
6. Alibaba
7. Tencent
8. Netflix
9. Adobe
10. Paypal

Entre as 30 empresas mais valiosas, temos 18 norte-americanas, 7 chinesas e 5 radicadas em cinco países diferentes: Japão (Recuit Holdings), Canadá (Shopify), Austrália (Atlassian), Argentina (MercadoLibre) e Suécia (Spotify). No Top 30 ainda encontramos outras gigantes como Visa, Johnson & Johnson, Nestlé, Disney e Samsung.

Hoje, o consumo de mídia nos dispositivos móveis está na casa dos 33%, ficando muito próximo dos 34% que representa o tempo que as pessoas gastam assistindo TV.

 

 

As pessoas se informam pelo Facebook e YouTube (e isso explica muita coisa…)

 

Outro dado interessante é que o Amazon Echo, assistente virtual da Amazon, conta com uma base de 47 milhões de usuários desde o seu lançamento, há quatro anos. Outro setor que registra forte crescimento é o dos dispositivos wearables, que praticamente dobrou a quantidade de usuários nos últimos quatro anos, ficando na casa dos 52 milhões de usuários.

O tráfego codificado na internet aumentou em 53% em comparação com os números de três anos atrás, o que faz com que nesse momento 87% de todo o tráfego web está codificado. Isso contrasta com os 55% dos usuários de internet que vivem em países onde conteúdos políticos, sociais e/ou religiosos são censurados. Sobre as fontes para notícias, Facebook (43%), YouTube (21%) e Twitter (12%) lideram o ranking.

Na parte de segurança dos usuários, ainda é preciso dar muitos passos para avançar. Hoje, apenas 53% dos sites web suportam a autenticação em dois passos. Provavelmente o fato da maioria dos usuários não utilizarem esse reforço para a autenticação está limitando essa expansão.

O relatório completo está disponível no site da Bond Capital.


Compartilhe