A Meizu é mais uma que aderiu ao notch com a chegada do Meizu X8.

Pelo visto, Jerry Wang, CEO da Meizu, mudou de ideia. No passado, ele criticou duramente o notch, afirmando categoricamente que tal design não era o futuro. Porém, o Meizu X8 contraria essa teoria.

Nas especificações, o Meizu X8 conta com tela LCD de 6.2 polegadas, com relação tela-corpo de 89.6%, onde o notch só ajudou a reduzir a borda superior. E nada de botão mBack nesse modelo, que adota os gestos na tela para a interação com a interface.

Nas especificações, temos o mesmo processador Qualcomm Snapdragon 710 presente no Meizu 16X, trabalhando com opções de 4 GB RAM + 64 GB, 6 GB RAM + 64 GB e 6 GB RAM + 128 GB.

 

 

Nas câmeras, o Meizu X8 possui um sensor frontal de 20 MP com efeito bokeh e algoritmo de beleza ArcSoft apoiado por inteligência artificial. O sensor traseiro é duplo, com 12 MP + 5 MP (f/1.9, Sony IMX362 para o sensor principal).

O modelo ainda recebe um leitor de digitais na parte traseira, com velocidade de desbloqueio de 0.2 segundos.

Todo o conjunto é alimentado por uma bateria de 3.210 mAh com modo de recarga rápida (até 50% de carga em 30 minutos).

O Meizu 8X estará disponível com os seguintes preços:

4 GB RAM + 64 GB, por 233 euros
6 GB RAM + 64 GB, por 262 euros
6 GB RAM + 128 GB, por 291 euros

 

 

É um excelente lançamento, olhando para o fato que estamos diante de um dispositivo com o novo processador de linha média premium, o Qualcomm Snapdragon 710. Não apenas pela vida útil teoricamente mais longa (por ser um processador mais recente), mas também pelo natural ganho de performance em função do novo processador.

Levando em conta o seu preço e suas características, é um concorrente direto para o Xiaomi Mi 8 Lite lançado hoje. O novo processador pode fazer a diferença nessa equação.

É mais um smartphone que pode fazer a alegria dos importadores.