Essas são as medalhas das Olimpíadas de Tóquio 2020, feitas de smartphones reciclados

Compartilhe

Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 começam daqui a menos de um ano, em 24 de julho de 2020, e as medalhas, uma das protagonistas do evento, foram oficialmente apresentadas.

O designer Junichi Kawanishi deu forma ao desenho das medalhas dos próximos Jogos Olímpicos, e buscou o equilíbrio perfeito da proposta. São chamativas e contam com temas elegantes e bem planejados, mas sem pecar na saturação visual.

São medalhas olímpicas bonitas e, principalmente, tecnológicas e sustentáveis. As medalhas dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 aposta na sustentabilidade, e a reciclagem, que é o que dá a essência tecnológica para esses itens.

 

 

Tecnologia para reciclagem que pode ser útil no futuro

 

 

Essas medalhas foram criadas a partir de metais reciclados obtidos por mais de dois anos, a partir de dispositivos eletrônicos diversos, incluindo smartphones. Foi um desafio fabricar 5.000 medalhas olímpicas com materiais reciclados, e o que parecia impossível se materializou sem problemas, graças à organização e cooperação de 1.621 municípios nipônicos.

No total, foram coletados quase 79.000 toneladas de dispositivos eletrônicos e smartphones, dos quais foram extraídos um total de 32 quilos de ouro, 3.500 quilos de prata e mais de 2.2 quilos de bronze. Todo esse material agora esta nas medalhas olímpicas de Tóquio 2020.

Cada medalha mede 8.5 cm e terá um peso que dependerá de cada versão em específico. Sua composição também varia, e fica estabelecida da seguinte maneira:

– A medalha de ouro pesa 556 gramas, mas não será de ouro maciço. Na verdade, ela é uma medalha de prata revestida por um banho de ouro de seis gramas.

– A medalha de prata pesa 550 gramas, consequência direta da ausência do banho de ouro de 6 gramas da medalha mencionada no parágrafo anterior.

– A medalha de bronze pesa 450 gramas e é composta por 95% de cobre e 5% de zinco.

 

 

Com esse movimento, o Japão espera conscientizar não apenas os atletas mas também todo o mundo sobre a importância da reciclagem e do respeito ao meio ambiente. O país tem planos para seguir utilizando metais reciclados para fabricar medalhas que serão entregues em eventos menores locais, e que podem ampliar o foco para o plástico, criando diferentes elementos esportivos, como o pódio (por exemplo).

 

 

Via Tokyo 2020


Compartilhe