Compartilhe

Só eu acho que Mark Zuckerberg é meio problemático, esquizofrênico e meio perigoso no seu comportamento psicológico e social?

Bom, eu posso estar exagerando, mas é fato que o CEO do Facebook é tudo, menos uma figura consensual. Ele jamais vai ser uma unanimidade, e sempre vai ser alvo de discussão pelas suas posturas, falas objetivas e opiniões. Quem assistiu à conferência de desenvolvedores F8 sabe que ele mandou a frase “o futuro é privado”, mas ele mesmo acredita tão pouco nessa premissa, que não segurou o riso.

Não é a primeira vez que Mark Zuckerberg dá risada de algo que ele fala e deveria levar a própria fala a sério. Isso passa a sensação que ele tem o péssimo habito de rir de si mesmo nos piores momentos.

“Nós sabemos que não temos a melhor reputação no que toca à privacidade.”

Disse Zuckerberg, antes de fazer uma pausa típica de um número de stand-up comedy.

Seria engraçado, se não fosse verdade.

 

 

Mark Zuckerberg parece que vive em um mundo à parte

 

É impossível acreditar em alguém (como se ainda fosse possível acreditar em alguém no mundo atual, em qualquer circunstância ou situação) quando esse alguém ri de si mesmo quando diz que “agora as coisas vão ser diferentes”. A impressão que dá é que Mark Zuckerberg está vivendo em um mundo que é só dele, onde a segurança dos dados dos usuários do Facebook não é um problema com o qual ele precisa lidar como algo realmente sério.

A risada de Zuckerberg sobre esse assunto é um tapa de luva branca na cara de todos aqueles que, ao longo dos últimos anos, tiveram os seus dados expostos pela fragilidade do Facebook. É claro que a rede social como conhecemos não vai perder a sua reputação, mesmo que o menino Zuck deixe de se comportar como idiota e pare de rir logo após cada uma de suas declarações.

 

 

A aparência do Facebook vai mudar. Vai ficar mais limpa, com um jeitão de Twitter, recebendo o modo escuro e mecânicas voltadas para os grupos. Mas isso é o suficiente para recuperar a credibilidade?

Fato é que Zuckerberg tentou fazer uma piada sobre privacidade em um evento de desenvolvedores do Facebook, rede social que tem como o seu grande câncer os problemas de privacidade. É claro que ninguém vai rir disso.

Vale lembrar que o mesmo Mark Zuckerberg disse um dia: “se não criarmos a coisa que vai matar o Facebook, alguém vai criar”.

Aqui, podemos dizer que passou da hora do Facebook se livrar de Zuckerberg, que pode matar o Facebook, e seguir em frente.


Compartilhe