Hackers roubaram mais de 7.000 bitcoins da Binance, a maior plataforma de criptomoedas do mundo em volume diário. Na cotação atual, o roubo equivale a 36 milhões de euros. É bem menos que os US$ 63 milhões que foram hackeados no final de 2017 na NiceHash, mas o valor do bitcoin na época era maior.

De acordo com a Binance, os hackers tiveram acesso às chaves API, códigos de dois fatores e outras informações. Com tais códigos, os hackers podem acessar as contas da Binance e transferior os BTC para outra moeda. De tudo o que foi roubado, apenas 2% de todos os bitcoins da empresa.

De quebra, a Binance alerta que os hackers ainda podem contar com o controle de contas específicas de usuários e podem utilizá-las para influenciar nos preços da moeda virtual.

 

 

Um prejuízo planejado, em um momento de alta do Bitcoin

 

 

Até que a investigação seja concluída, os depósitos e retiradas estão fechadas, de modo que não existem operações nessa época. A empresa recomenda aos seus usuários a trocar as chaves API e a autenticação em dois passos, pois apesar de não detectarem movimentos estranhos, é possível que os hackers tenham acessado outras contas.

A Binance indicou que está trabalhando com outras plataformas de Bitcoins para bloquear depósitos e redirecionamentos pirateados, e alerta que até pelo menos a próxima semana não pode garantir que os problemas não continuarão a aparecer.

O hack do Binance chegou depois de um aumento de 9% na cotação do bitcoin na última semana, além de um aumento de mais de 11% em um mês, apesar de algumas quedas de cotação no período. O valor atual do Bitcoin está em 5.200 euros.

 

 

Seja como for, é um valor que continua sendo bem volátil e, tal e como acontece com qualquer outra moeda (virtual ou não), o Bitcoin não está isento de riscos de segurança. Vamos acompanhar os próximos acontecimentos para descobrir como essa história vai terminar.

 

Via CoinDesk