Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Software | macOS 15 Sequoia, mas “pode chamar de Windows”

macOS 15 Sequoia, mas “pode chamar de Windows”

Compartilhe

A Apple apresentou o macOS 15 Sequoia, a mais recente atualização do sistema operacional para seus computadores Mac. E… não encare como perseguição da minha parte, mas… tem uma cara de Windows isso aqui…

Não me entenda mal. Vou explicar meu ponto: quando você não consegue mais evoluir ou revolucionar em seu conceito de sistema operacional, você começa a olhar para os lados e tenta melhor o que o outro tem de bom. E isso, a Apple sabe fazer muito bem.

Logo, não é nenhum absurdo dizer que a Apple copiou algumas coisas do Windows e deu o seu “tapa” no macOS 15 Sequoia.

 

macOS 15 Sequoia, e suas principais novidades

Windows e macOS estão muito similares na integração do ecossistema, mas devo reconhecer que a Apple faz isso melhor porque, oras bolas, ela controla todos os dispositivos fabricados por ela mesma, algo que a Microsoft não consegue fazer.

Dito isso, o macOS 15 Sequoia tem algo que a Apple chama de “continuidade”, e isso foi aprimorado no novo sistema operacional. As notificações do iPhone podem ser recebidas e respondidas diretamente no seu computador, mas se você quiser uma interação ainda mais profunda, dá para controlar completamente o telefone a partir do Mac, com suporte ao teclado, trackpad e mouse.

Transferir arquivos e conteúdos entre o iPhone e Mac é algo bem fácil com o recurso de arrastar e soltar, e o seu smartphone permanece bloqueado e protegido mesmo quando controlado remotamente.

Uma novidade que aproxima bem o macOS 15 Sequoia do Windows é o Metal 3, que aprimora o desempenho gráfico para jogos e aplicativos profissionais. Ou seja, o seu Mac pode ser o seu futuro computador gaming, além de ser o equipamento perfeito para edição de vídeos.

O novo sistema operacional vai receber novos títulos AAA para a alegria dos gamers, como Assassin’s Creed Shadows, World of Warcraft: The War Within, Resident Evil 2 e Dead Island 2.

O navegador Safari também recebeu diversas novidades, incluindo Highlights, Maps, Math Notes e Reader, além de um novo gerenciador de senhas. Aplicativos como Fotos, Notas e Mapas também foram atualizados.

Ah, sim… já ia me esquecendo… tudo isso recebe todos os toques do Apple Intelligence, plataforma de Inteligência Artificial da gigante de Cupertino (com uma porção de ChatGPT que está irritando o Elon Musk).

 

macOS 15 Sequoia, mas “pode chamar de Windows”

A principal aproximação do macOS 15 Sequoia ao Windows está no seu gerenciamento de janelas, que está aprimorado. E isso nem é ironia da minha parte, ou “mera coincidência”.

Agora, está muito mais fácil e rápido gerenciar os conteúdos abertos no sistema operacional da Apple, já que é possível arrastar uma janela para as bordas, ocupando metade ou toda a tela, no mesmo estilo que o Windows 11 faz neste momento.

Dessa forma, a organização de várias janelas está simplificada no macOS 15 Sequoia, permitindo layouts mais intuitivos, melhorando a eficiência do usuário multitarefa.

Aqui, não podemos dizer que é uma revolução para o macOS, já que a Microsoft introduziu esse método de gerenciamento de janelas no Windows há 15 anos. É um delay tão grande quanto o da chegada do aplicativo de Calculadora no iPad.

 

Disponibilidade e dispositivos compatíveis

A primeira versão beta do macOS 15 Sequoia está prevista para julho de 2024. O lançamento oficial para o público em geral está previsto para o outono de 2024 (no hemisfério norte, entre setembro e outubro).

O macOS 15 Sequoia será compatível com os seguintes Macs:

  • MacBook Air (2018 em diante)
  • MacBook Pro (2018 em diante)
  • iMac (2019 em diante)
  • iMac Pro (2017)
  • Mac Mini (2018 em diante)
  • Mac Studio (2022 em diante)
  • Mac Pro (2019 em diante)

Compartilhe