Compartilhe

A Apple “atualizou” o MacBook de 13 polegadas. E digo “atualizou” porque é uma atualização relativa. A principal novidade desse teclado é (mais uma vez) o adeus ao polêmico teclado mariposa, apostando no novo Magic Keyboard, com mecanismo de acionamento de tesoura.

O modelo também recebe o dobro de armazenamento base e memória que a geração anterior, além de adicionar os novos processadores Intel Core de décima geração.

 

 

 

Com pelo menos 256 GB de armazenamento e 8 GB de RAM

 

 

O novo MacBook Pro 13 da Apple recebe os processadores Intel Core de oitava e décima geração (Core i5 e i7), e finalmente recebe uma maior quantidade de RAM e armazenamento, com 8 GB + 256 GB respectivamente nos modelos base.

Lembrando que a versão base dos novos notebooks contam com processadores Intel de oitava geração e RAM LPDDR3, enquanto que os modelos mais completos chegam com processadores Intel Core de décima geração e RAM LPDDR4X a 3.733 MHz.

Na conectividade, encontramos duas ou quatro portas USB-C, de acordo com o modelo escolhido. O novo MacBook Pro 13 conta com som estéreo Dolby Atmos e três microfones, e sua bateria recebe 58.2 Wh, que promete até 10 horas de navegação web.

O novo notebook pode receber até 4 TB de armazenamento de alto desempenho, onde será possível editar vídeos em 4K sem maiores problemas. É possível conectar no portátil a XDR Pro Display para reprodução de conteúdos em 6K.

 

 

O novo MacBook Pro 13 da Apple quer matar de vez os nefastos teclados com mecanismo mariposa que tanta dor de cabeça gerou aos usuários. O novo Magic Keyboard é inspirado nos teclados do iMac e oferece um sistema de acionamento em formato de tesoura, mudando completamente o seu acionamento. Agora, há mais espaço entre as teclas, ampliando o tempo de percurso de tecla para até 1 mm.

 

 

 

Apple MacBook Pro 13: versões e preços

 

 

Como era de se esperar (e essa é uma tradição nefasta no Brasil), o novo Apple MacBook Pro 13 chega ao Brasil caro. Aliás, chega mais caro que a geração anterior: a partir de R$ 14.229 (enquanto isso, nos Estados Unidos, o preço base de US$ 1.299 é o mesmo da geração anterior).

A Apple segue com a sua política de aumentar os preços (que já são elevados) dos seus novos produtos no Brasil, algo que o cliente da empresa já deveria estar acostumado. Eu, que não sou um Apple user, já me acostumei. Mas fica bem claro pelos números que, mesmo com um dólar superando a casa dos R$ 5.50 (no momento em que esse post é produzido), ainda é muito mais vantajoso comprar esse notebook lá fora do que aqui no Brasil.

Preços a seguir no mercado brasileiro:

 

– Core i5 (8ª geração) quad-core de 1,4 GHz, 8 GB de RAM LPDDR3, 256 GB de SSD, duas portas Thunderbolt: R$ 14.229
– Core i5 (8ª geração) quad-core de 1,4 GHz, 8 GB de RAM LPDDR3, 512 GB de SSD, duas portas Thunderbolt: R$ 16.229
– Core i5 (10ª geração) quad-core de 2,0 GHz, 16 GB de RAM LPDDR4X, 512 GB de SSD, quatro portas Thunderbolt: R$ 21.799
– Core i5 (10º geração) quad-core de 2,0 GHz, 16 GB de RAM LPDDR4X, 1 TB de SSD, quatro portas Thunderbolt: R$ 23.799

 

 

Via Apple


Compartilhe