Compartilhe

Em 1991, o então jovem Linus Torvalds criou do nada o kernel Linux, que daria nome a todo um sistema operacional. Seu trabalho mudou o mundo, mas nos dias de hoje, ele basicamente não escreve uma linha de programação sequer.

O motivo para isso é bem simples e lógico: seu projeto cresceu de tal maneira, que Linus Torvals passou de programador a chefe de produto. Um gestor que não escreve códigos. Ele mesmo admite isso, e resume o seu trabalho atual a ler e escrever vários e-mails por dia.

 

 

De desenvolvedor a gestor de desenvolvedores

Torvalds fez a declaração durante uma conversa pública no Open Source Summit Europe, em Lyon (França). No evento, ele revelou que, em termos práticos, deixou de ser um programador como tal.

Palavras de Linus Torvalds:

“Eu já não sei nada sobre programação. A maior parte do código que eu escrevo está em meus e-mails. Assim que alguém me envia um parche, eu respondo com o seu pseudo código. Estou tão acostumado a editar correções, que quando edito os parches, eu envio sem sequer testá-los. Escrevo literalmente no e-mail e digo: “creio que é assim que deve ser feito”, mas é isso o que faço. Não sou mais um programador.”

 

 

Ou seja, faz tempo que Torvalds está lendo e escrevendo um monte de e-mails. Ele reforça que, no final das contas, o trabalho dele é dizer “não”. Alguém tem que dizer “não” a um parche ou pedição de pull (de código), e como os desenvolvedores sabem que alguém pode dizer esse “não” para eles, acabam trabalhando melhor no desenvolvimento do código.

Linus Torvalds parece não sentir muita falta do trabalho de desenvolvedor do kernel. Para ele, é mais importante que as pessoas que enviam tais códigos ao menos recebam algum feedback de alguém com o peso e a relevância que ele possui.

Além disso, Torvalds destaca que “programar se tornou algo muito mais simples em muitos aspectos. Temos melhores ferramentas, temos uma documentação muito melhor e temos uma comunidade maior, onde a gente sente que o que ela faz é parte do seu trabalho”.

Novos tempos para Linus Torvalds. Um trabalho diferente, mas que continua sendo relevante para o desenvolvimento do Linux.

 

Via ZDNet


Compartilhe