LG Wing, o smartphone mais irreverente de 2020

Compartilhe

Definitivamente, 2020 não é um ano normal.

Depois de alguns vazamentos, a LG apresentou oficialmente o LG Wing, o seu irreverente e disruptivo smarpthone com tela giratória. É uma proposta muito diferente, já que possui duas telas, onde umas delas gira na horizontal para potenciar a multitarefa.

Vamos conhecer as principais características do dispositivo que tem tudo para ser um dos smartphones mais irreverentes desse atípico ano de 2020.

 

 

 

A aposta pela tela giratória

 

 

A grande aposta da LG no LG Wing é a sua tela giratória de 6.8 polegadas P-OLED (FullHD+). Sua tela secundária (que fica na parte inferior do corpo do dispositivo, abaixo da tela principal) conta com 3.9 polegadas (G-OLED, FullHD+). E o grande diferencial desse dispositivo é o fato da tela principal poder girar para se posicionar na horizontal, ficando acima da tela secundária.

Dessa forma, a LG quer nos convencer que podemos aproveitar melhor da multitarefa, fazendo mais coisas ao mesmo tempo. Por exemplo, ter os controles multimídia na tela secundária enquanto reproduzimos um vídeo na tela principal, acessar diferentes aplicativos enquanto estamos em uma tela de navegação e, obviamente contar com os benefícios que podem oferecer um dispositivo que possui “duas telas em uma”.

Tá, a gente sabe que não é bem assim. Mas essa foi a ideia que a LG quis passar durante a apresentação do produto. Vamos então tentar compreender esse conceito antes de realizar julgamentos antecipados.

 

 

 

Smarpthone de linha média, mas já conta com o 5G

 

 

Nas suas especificações técnicas, o LG Wing conta com um processador Qualcomm Snapdragon 765G, um chip de linha média (e não poderia ser diferente; a LG não iria arriscar o Snapdragon 865 para não encarecer ainda mais o conceito do produto) que já conta com a conectividade 5G, atendendo assim aos anseios pelas redes de nova geração.

O processador recebe a companhia de 8 GB de RAM e 128 GB ou 256 GB de armazenamento (expansíveis via microSD). Sua bateria de 4.000 mAh conta com tecnologia de recarga rápida, e já me pergunto se é uma bateria boa o suficiente para alimentar as duas telas do LG Wing por pelo menos um dia de uso.

De quebra, o modelo conta com conectores para fones de ouvido de 3.5 mm e é resistente à água.

 

 

 

O software como outro protagonista

 

 

Já que o LG Wing tem duas telas, o software ganha relevância, pois precisa gerenciar essa versatilidade das telas.

O Swivel Mode permite a exibição dos aplicativos nas duas telas de forma otimizada para as mesmas. Por exemplo, os controles de vídeo podem ser pausados na tela inferior enquanto o vídeo é exibido na tela principal, é possível acessar a interface de chamadas telefônicas enquanto estamos em outro aplicativo, entre outras funcionalidades.

O grande trunfo da LG nesse caso é que muitas dessas funções já estavam incorporadas ao Android por conta do funcionamento dos recursos em segundo plano. A LG só quis se diferenciar dos demais fabricantes otimizando a interface como um todo.

 

 

 

Câmera tripla com um modo gimbal

 

 

O LG Wing tem uma estabilização de gimbal, através de um modo dedicado que possui joysticks na tela secundária, permitindo realizar planos de movimento com estabilidade, acompanhar pessoas no foco da cena, entre outros recursos. Você também pode gravar vídeos com a câmera frontal e traseira ao mesmo tempo, o que entrega um trabalho final de software ainda mais completo.

No hardware dessas câmeras, encontramos um sensor principal de 64 MP, uma câmera ultra grande angular de 13 MP e outro sensor ultra grande angular ‘big pixel’ de 12 MP. A câmera frontal possui um mecanismo pop-up para deixar a tela principal livre do notch, e recebe um sensor de 32 MP.

 

 

No software, a câmera tem alguns modos interessantes, como por exemplo a gravação em ASMR da voz em vídeo, ou o controle de profundidade em vídeo, para fazer vídeos emulando lentes profissionais. O gimbal motion atua na segunda lente ultra grande angular de 12 MP, e pode ser um interessante diferencial para os videomakers que querem gravar alguns momentos mais casuais ou cenas de ação com o mesmo recurso utilizado para os vlogs, mas sem levar todo o equipamento necessário para isso.

 

 

 

LG Wing: minha primeira opinião

 

 

É cedo para dizer se o LG Wing vai vingar. Obviamente, nem todas as apostas ousadas dentro do mercado de telefonia móvel são bem sucedidas, mas temos que valorizar nesse caso a tentativa. E o LG Wing é uma clara tentativa para mudar o que conhecemos hoje como conceito de smartphone e, principalmente, a forma como interagimos com esse tipo de dispositivo.

Seu mecanismo deslizante é uma ideia diferente para o cenário atual, mas não completamente inédita na telefonia móvel. A proposta de uma multitarefa diferente agrega valor ao dispositivo, mas precisamos esperar para ver se ele encontra o seu nicho de mercado.

Tudo indica que os mais criativos (principalmente os vloggers e videomakers) podem se interessar muito pelo dispositivo. Tem especificações parecidas com o LG Velvet, que será anunciado no Brasil em breve, mas em uma proposta que é uma das mais diferentes de 2020, se não for a mais inusitada entre os principais fabricantes de telefonia móvel.

 

 

 

Quanto custa?

 

 

O LG Wing ainda não teve o seu preço revelado, mas pela inovação apresentada, não espere algo muito barato. Também não espere ver esse dispositivo tão cedo aqui no Brasil, uma vez que não há qualquer tipo de informação nesse sentido por enquanto.

 

https://youtu.be/cfZG8K4ZqgQ


Compartilhe