Compartilhe

O LG G8S ThinQ foi apresentado oficialmente no Brasil, em um evento realizado ontem (24) em São Paulo (SP). Eu tive a oportunidade utilizar o produto por alguns minutos, e aqui estão as minhas primeiras impressões.

 

 

Um smartphone bonito e bem construído

 

 

Eu sou suspeito para falar, mas… o LG G8S ThinQ é um dispositivo com um design que me agrada. Ele pode ser acusado por alguns em adotar o continuísmo nesse aspecto. Por outro lado, considere o fato do produto também lembrar muito as linhas dos telefones da série V, e é justamente isso o que me agrada.

O LG G8S ThinQ tem uma tela maior que o LG G8 original. Eu não tive contato com o modelo principal, mas não senti desconforto ao segurar o dispositivo. As 181 gramas de peso também parecem não incomodar. É um dispositivo com boa pegada, algo importante para quem vive em mobilidade e vai usar o dispositivo de forma plena.

 

 

O modelo também entrega boas impressões no seu acabamento. Como este é um modelo com duas certificações (IP68 e MIL-STD-810G), é de se imaginar que ele será mais resistente do que a maioria para os acidentes diários. É claro que eu não poderia testar isso na prática no evento (e nem sei se eu farei isso no review), mas a impressão é que o produto foi muito bem construído.

 

 

A maioria dos usuários simplesmente não vai notar a queda de resolução do LG G8S ThinQ. Primeiro, porque o LG G8 não apareceu por aqui. Segundo, porque as telas da LG são de alta qualidade. As 6.21 polegadas (FullHD+) desse dispositivo são mais do que suficientes para quem quer ver vídeos, rodar jogos e (pasmem) economizar um pouquinho de bateria, apesar desse modelo contar com 50 mAh a mais em comparação ao modelo principal.

Não que isso faça uma grande diferença na autonomia final do dispositivo, mas acho que é bacana você ficar sabendo disso.

 

 

 

 

Recursos inteligentes que se diferenciam da concorrência

 

 

O LG G8S ThinQ entrega vários recursos inteligentes. Aquele que recebe mais ênfase pelo pessoal da LG durante a apresentação do produto é o da interação com sem o toque na tela. Quando apresentado pelos executivos, ele aparenta ser um conceito mais interessante do que qualquer texto que você leu nos últimos meses, inclusive os da própria LG.

Outra boa notícia é ver os recursos de áudio avançados de áudio, um dos diferenciais que o dispositivo oferece para quem quer consumir conteúdos de vídeo e games no dispositivo.

 

 

Sobre as câmeras, não foi possível testar a fundo a qualidade das mesmas (e o ambiente nem era o adequado para tal finalidade), e eu vou deixar essas impressões mais aprofundadas para o review (espero que a LG libere o produto para testes). Mas ao menos eu vejo o esforço da empresa em entregar soluções inteligentes que melhoram em diversos níveis a experiência de registro em fotos e vídeos.

Elementos como o efeito bokeh durante os vídeos e o uso dos três sensores de forma simultânea para o registro da foto são funcionalidades que chamaram a minha atenção e a de outros colegas presentes no evento. E é esse o esforço por parte da LG que eu destaquei no parágrafo anterior.

 

 

Por fim, o LG G8S ThinQ é um smartphone top de linha por excelência. É o primeiro telefone a desembarcar no mercado brasileiro com o novo processador top de linha da Qualcomm, o Snapdragon 855. E esse pode ser um diferencial a favor do dispositivo (apesar do fato que o Brasil vai receber outros dispositivos com o mesmo chip nos próximos meses).

A LG quer buscar o público jovem (entre 18 e 35 anos) das classes A e B, que tem como prioridades o consumo de conteúdos de mídia e games no smartphone, e procuram recursos diferenciados no dispositivo. O LG G8S ThinQ pode sim ser uma alternativa para alcançar esse público. Porém, a concorrência é pesada, e olhando para os lados, eu digo que a empresa terá que trabalhar muito bem o marketing desse produto para convencer esse público alvo que a sua alternativa é mais interessante que os produtos da concorrência.

 

 

Mas reforço que é uma alternativa bem válida, mesmo custando R$ 4.299. Até porque para aqueles que decidirem comprar o telefone no ato do seu lançamento, vão levar para casa uma Smart TV da LG com tela de 28 polegadas.

E, querendo ou não, esse é um valor agregado que as outras marcas não conseguem adicionar.

 

Eduardo Moreira viajou para São Paulo (SP) a convite da LG Electronics do Brasil.


Compartilhe