Compartilhe

LG e ZTE confirmaram de forma oficial que não estarão presentes na Mobile World Congress 2020 (MWC 2020), a principal feira de tecnologia móvel que acontece em Barcelona (Espanha), entre os dias 24 e 27 de fevereiro. O motivo para a ausência das duas fabricantes asiáticas é o coronavírus, enfermidade que apareceu em Wuhan (China), e que se tornou um caso de emergência de saúde pública internacional desde o dia 31 de janeiro, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

 

 

 

As explicações de LG e ZTE

O comunicado oficial publicado pela LG informa que “antepondo a segurança e a saúde dos seus funcionários, sócios e clientes”, a empresa decidiu cancelar a sua exposição e eventos programados na Mobile World Congress 2020. A empresa sul-coreana toma essa medida cautelar por conta da propagação do coronavírus a nível internacional, e pelo risco que pode representar as viagens internacionais diante desse cenário.

Uma vez que a LG Electronics não terá participação na Mobile World Congress 2020, a empresa anunciou que vai realizar eventos separados para anunciar os seus produtos que chegarão ao mercado em 2020. Não foram reveladas datas ou locais para essas apresentações.

A GSMA (entidade que organiza a Mobile World Congress) emitiu um novo comunicado oficial, tentando acalmar a todos. No texto, insiste que o evento vai acontecer conforme programado, e vai tomar as medidas de precaução e higiene necessárias para que tudo funcione conforme previsto e com segurança.

Para a MWC 2020, os organizadores informam que vão adicionar postos médicos extra, vão reforçar as vias de higiene em pontos críticos e reforçarão as campanhas de conscientização online, entre outras medidas.

Sobre a ZTE, é o site The Verge que informa sobre a saída da empresa da MWC 2020. Um porta voz da empresa afirma que o evento de imprensa marcado para o dia 25 de fevereiro foi cancelado, mas a marca se fará presente na feira. O motivo para essa ausência parcial da marca é o desejo de não exposição dos seus funcionários e das demais pessoas presentes à situações constrangedoras, como por exemplo a xenofobia, algo que infelizmente já pode ser detectado em algumas regiões do planeta.

 

 

 

Um cenário que tende a piorar

Já é factível que a crise do coronavírus vai afetar diferentes setores de nossa sociedade. Com a reabertura da bolsa de valores chinesa (que despencou depois da prorrogação do ano novo chinês), a cotação do dólar voltou a subir (fechou em R$ 4,26 em 4 de fevereiro), e isso vai afetar os setores do comércio no mundo inteiro.

Nos esportes, os primeiros impactos também são sentidos. As seletivas do boxe para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 foram canceladas, assim como a etapa da China da Fórmula E. E já começaram os rumores sobre um possível adiamento ou até cancelamento dos Jogos Olímpicos, previsto para acontecer no meio de 2020.

O mundo da tecnologia não iria passar imune ao coronavírus. Várias gigantes do setor decidiram fechar algumas de suas lojas na China, além de proibir os seus funcionários e executivos a viajarem para o país nesse momento.

Logo, a decisão da LG e da ZTE apenas reforçam tais medidas que já estão em ação, e abre de vez um cenário para uma MWC 2020 esvaziada e, em uma hipótese mais crítica, adiada ou até cancelada. Não creio que estas serão as únicas que vão desistir do evento de Barcelona para a segurança de todos.

Huawei, Xiaomi, Oppo, Vivo, Samsung e outras marcas de origem asiática devem estar discutindo se tomam a mesma decisão nesse exato momento.

 

 

Via LG, GSMA, The Verge


Compartilhe