Um jovem canadense de 19 anos estava fazendo downloads de documentos públicos em um site do governo, mas foi confrontado com uma visita da polícia em sua casa, que revirou tudo e confiscou seus eletrônicos.

Os familiares do rapaz foram interrogados (um deles foi preso pelas autoridades canadenses enquanto vinha da escola a caminho de casa), sob a acusação criminal de acessar documentos confidenciais.

A questão é que o jovem não fez nada ilegal. Ele fez um pedido de informação sobre um tema relacionado com os professores ao Freedom of Information Act. A resposta recebida não foi satisfatória, e ele então começou a pesquisar outros documentos disponíveis sobre o mesmo artigo, buscando informações relevantes.

Porém, ele reparou que o link que tinha a resposta que ele queria contava com uma numeração final que, quando alterada, acessava outros documentos.

Assim, ele criou um pequeno script para download de todos os documentos públicos disponíveis, sem saber que isso o tornaria um “criminoso” aos olhos do governo canadense. De novo: com documentos que estavam disponíveis para qualquer pessoa acessar.

No mundo perfeito, as autoridades agradeceriam ao jovem por detectar uma falha flagrante no sistema. Porém, estamos bem longe do mundo perfeito, mesmo no Canadá. Isso foi o suficiente para arruinar a vida de um jovem e traumatizar uma família inteira.

 

Via CBC