O Galaxy Note 9 foi apresentado em 9 de agosto, e uma unidade do produto já foi desmontada, revelando os seus segredos. Detalhe: não foi o pessoal do iFixIt que largou na frente nesse sentido.

O novo sistema de refrigeração com acabamento em cobre e baseado em um sistema de câmara de vapor é um dos destaques internos do dispositivo. Para funcionar, um líquido com ponto de evaporação muito baixo absorve o calor pelo cobre e o transmite para todo o bloco, buscando a dissipação. Quando o processo termina, ele se esfria e se condensa novamente.

O pessoal do Hi Tech Mail Ru desmontou o Galaxy Note 9, e confirmou a importância do sistema de dissipação de calor, sendo este similar ao sistema encontrado em notebooks, e o que garante o desempenho pleno do processador Exynos 9810.

 

 

O processo de desmontagem do Galaxy Note 9 é praticamente idêntico ao do seu antecessor, com pequenas mudanças que afetam a distribuição interna dos componentes. A S Pen se mantém em um lugar que a segura com maior firmeza, a porta de carga está conectada na placa-mãe de modo que facilita as reparações, e o auricular do dispositivo é maior, o que pode se traduzir em maior qualidade de chamadas.

Por fim, as mudanças internas são menores, mas existem, representando melhorias em comparação com o Galaxy Note 8.

O Galaxy Note 9 chega ao mercado internacional em 23 de agosto, a partir de 1.008 euros. Não há preços ou previsão de lançamento para o Brasil.

 

Via Hi Tech Mail Ru