Compartilhe

Sinceramente? Já vai tarde!

Quando a Apple anunciou as novidades para o mac OS 10.15 Catalina, ela “se esqueceu” de mencionar um pequeno, porém, muito importante detalhe. Com a instalação da nova versão do sistema operacional para desktops, desparece também o lendário e famigerado iTunes.

Eu não tenho boas recordações desse software, e muitos compartilham da mesma opinião que ele não era a coisa mais prática do mundo. E se esse software já não era essa maravilha toda no macOS, imagina no Windows, sistema para o qual ele não foi originalmente concebido. Ele nada mais era que um devorador de recursos pouco prático, e várias outras soluções de software que vieram depois dele eram muito mais práticas e completas.

Com o passar do tempo, a Apple foi paulatinamente fragmentando as suas funções em aplicativos especializados e dedicados. Originalmente, o iTunes era um acompanhante obrigatório para aqueles que iniciaram no mundo da Apple por causa do iPod. Com a quase extinção do player de música da empresa, e com os updates Over The Air de todos os dispositivos, o software para gerenciamento de mídia se tornou praticamente inútil.

E agora, o iTunes morre. Com justiça.

 

 

Condensado, para depois ser fragmentado. Agora, morto

 

 

Acredite, se quiser, mas o iTunes não estava de forma oficial no Windows 10. Qualquer usuário que tem a assinatura do Apple Music e que atualizar o seu computador para o macOS 10.15 Catalina verá que o iTunes desapareceu do seu menu de programas para dar lugar para o aplicativo da plataforma de música por streaming.

Na verdade, o início do fim do iTunes começou em 2003, quando a Apple lançou a Music Store, onde qualquer pessoa poderia comprar canções de diversos ativas. O software se transformou em uma plataforma compensadora para aquisição de conteúdos multimídia, como músicas, podcasts, e-books, audiolivros, filmes e séries de TV.

Porém, o crescimento do mercado de música por streaming e o iminente lançamento do Apple TV+ ajudaram a marcar o fim do iTunes. As músicas que você comprou ao longo dos anos estão alojadas no Apple Music, e em breve teremos um aplicativo específico para os podcasts.

Repito: o iTunes vai tarde. Durou demais.


Compartilhe