iFixit mostra que iPhone SE (2020) é a cópia do iPhone 8

Compartilhe

Tem gente que achou que era um grande exagero quando muitos sites de tecnologia afirmaram que o iPhone SE (2020) nada mais é do que um iPhone 8 “reciclado” com um processador de última geração. E não há exageros quando vários analistas antecipavam isso, especialmente depois de tantos vazamentos prévios sobre as características técnicas do dispositivo.

Pois bem, precisou o pessoal do iFixit desmontar o dispositivo para estabelecer a verdade, e sem margem de dúvidas: a Apple LITERALMENTE reciclou o iPhone 8 em vários componentes, e utilizou essas peças no “novo” iPhone SE (2020).

E vou chamar de “novo” “entre aspas” porque ele é um novo modelo do smartphone da Apple, mas que usa um monte de peças que estavam presentes em um modelo do passado com um processador da atual geração. E isso deve fazer você pensar um pouco antes de realizar o investimento no dispositivo, ou sair endeusando o mesmo, afirmando que ele vai por o Xiaomi Mi 10 para mamar.

 

 

A reciclagem não apenas é vista nos componentes utilizados e na distribuição interna dos mesmos, mas também no design, no chassi e porque vários componentes do iPhone 8 migram de forma direta para o iPhone SE (2020), como as câmeras, a tela (incluindo o microfone e o sensor de proximidade), o SIM card e o Taptic Engine.

E aqui está mais do que explicado como que a Apple conseguiu entregar essa maravilhosa relação custo-benefício no iPhone SE (2020): usando um monte de peças com design descontinuado.

A principal novidade do novo iPhone é mesmo o processador A13 Bionic, o mesmo do iPhone 11, que é muito superior que o SoC A11 Bionic presente no iPhone 8. A RAM também aumentou (de 2 GB para 3 GB), e o módulo de conexões sem fio também foi herdado do iPhone 11.

 

 

 

Adeus, iPhone 8… Olá, iPhone SE (2020)

 

 

O iPhone SE (2020) é um híbrido bem curioso. Tem uma base comum com o iPhone 8, incluindo tela (com a mesma resolução), tipo de tela e sensor Touch ID, mas entrega pequenas mudanças que, por si, justificam a mudança de nome.

Vale a pena lembrar que a Apple poderia ter simplificado muito mais nas novidades do iPhone SE (2020), colocando o processador A12 no lugar do A13, manter os 2 GB de RAM e reduzir a capacidade de armazenamento. Mas, francamente: tudo o que o novo iPhone oferece resulta em um preço justo para quem é capaz de ver além do design com enormes bordas de tela.

 

 

O iFixit atribuiu uma pontuação de 6/10 para o iPhone SE (2020) no seu nível de reparação (quanto mais alta a nota, mais fácil ele pode ser reparado).

Como pontos positivos, o novo iPhone é fácil para trocar a tela e a bateria, desde que você tenha as ferramentas e os conhecimentos corretos, além de ter vários componentes modulares, fáceis de serem trocados e compatíveis com o iPhone 8.

Como pontos negativos, o iFixit destaca que a resistência à água e poeira complicam as coisas na hora da reparação, é preciso quatro tipos de chaves de fenda diferentes para realizar o processo e o cristal traseira complica e encarece qualquer tipo de reparo no dispositivo.

 

 

Via iFixit


Compartilhe