Compartilhe

O iPhone SE 2 é a esperada segunda do menor e mais econômico smartphone da Apple. Um desenvolvimento que é rumorado há mais de um ano, e parece que seu momento vai chegar em alguns meses para ajudar a superar a atual crise de vendas.

Poucos duvidam da qualidade geral do iPhone e de sua perfeita integração de hardware e software. Porém, até o próprio Tim Cook reconhece que que o smartphone da sua empresa é muito caro diante da forte concorrência no segmento de telefonia móvel.

A Apple já começou a baixar os preços na China e é esperado que a nova linha de preços seja transferida para o mercado internacional, diminuindo a alta do dólar, junto com programas de financiamento, subsídios de operadoras e melhores condições para substituir terminais antigos.

O iPhone SE 2 é outro bom pilar no qual a Apple pode se apoiar para superar as quedas nas vendas. Neste mesmo ano, a Apple “ressuscitou” o iPhone SE original e está vendendo-o pelo menor preço de sua história. Uma estratégia que, de acordo com alguns meios de comunicação, atende a um lançamento de limpeza de estoque de uma nova versão.

 

 

A quantas andam o suposto iPhone SE 2?

 

 

O Tech Garage é um dos veículos que dão como certo o lançamento desse dispositivo, e recentemente publicou as imagens que você vê no artigo, compartilhando quais seriam as principais características do produto.

A primeira novidade é um grande aumento no tamanho da tela, mas mantendo o tamanho do conteúdo original. Para isso, a Apple eliminaria as enormes bordas do iPhone SE (que se baseou no design do iPhone 5 de 2012) para sair de uma proporção de tela 60% para mais de 90%. O objetivo é oferecer uma tela de diagonal próxima a 5 polegadas sem aumentar o tamanho do dispositivo, se mantendo assim como uma das poucas opções do mercado que podem ser utilizadas de forma confortável com apenas uma das mãos.

Outra novidade seria o revestimento em vidro para oferecer suporte para para a recarga de bateria sem fio. O sistema da câmera seria melhorado de forma considerável em comparação ao muito defasado sensor frontal de 1.2 MP. Apesar do notch que vemos nas imagens, não é esperado que incorpore o Face ID para manter os preços baixo, assim como também não deve contar com o conector de áudio que foi eliminado nas últimas gerações do iPhone.

O hardware seria atualizado com um chipset A10 Fusion, e sua capacidade de armazenamento seria ampliada para pelo menos 32 GB.

 

 

Aqui, chegamos no ponto crítico de toda a equação: o preço. Acreditamos que US$ 499 é uma barreira que a Apple não deve superar se realmente quer aumentar as vendas.

Quanto à disponibilidade, o Tech Garage fala sobre “esta primavera” (do hemisfério norte). Outras mídias informam que a conferência de desenvolvedores da Apple, a WWDC 2019, que vai acontecer em junho, será o palco para a apresentação do dispositivo.

Sim, é provável que seu lançamento (se o produto for real) vai acontecer em uma janela diferente da próxima geração de dispositivos top de linha da Apple, que deve acontecer novamente em setembro.

 

Via Tech Garage


Compartilhe