Compartilhe

Os novos iPhones foram oficialmente apresentados pela Apple, e como eles são significativamente diferentes, decidimos separar o iPhone 11 dos outros dois modelos Pro. Por isso, nesse post, vamos destacar o novo iPhone 11, de forma isolada.

O iPhone 11 é o substituto direto do iPhone XR, um campeão de vendas porque era mais barato, tinha boa bateria, compartilhava muito do software dos irmãos mais velhos e contava com uma boa câmera. Vamos então ver o que o seu sucessor tem a oferecer.

 

 

iPhone 11: Especificações Técnicas

Tela: IPS de 6,1 polegadas (HD+, 19:9, 324 ppp)
Processador: Apple A13 Bionic, de 7 nm
Armazenamento: 64 ou 256 GB, não expansível
RAM: 4 GB
Câmera Traseira: Sensor principal de 12 MP, f / 1.8; Sensor secundário de 12 MP com grande angular
Câmera Frontal: Sensor principal de 12 MP
Software: iOS 13
Conectividade: WiFi AC, Bluetooth 5.0, LTE, Lightning
Outros: Certificação IP68, Face ID, eSIM, Lightning, NFC, alto-falantes estéreo, suporte para Dolby Atmos

 

 

LCD e HD como apostas, e isso não é ruim

 

 

O iPhone 11 repete a configuração do iPhone XR em um dos pontos mais controversos levantados no modelo do ano passado. Com a nova geração, encontramos novamente uma tela de 6,1 polegadas, com resolução HD+ e tecnologia IPS.

Aqui, é preciso lembrar que os pixels por polegada são maiores que 300, e não encontramos a matriz ativa que a maioria das telas AMOLED conta, onde a calibração é normalmente muito precisa na Apple, e que o objetivo desta tela é claro: economizar o máximo de bateria possível.

 

 

O salto para a câmera dupla

 

 

No ano passado, o iPhone XR surpreendeu por ser o primeiro iPhone com uma única câmera capaz de realizar fotos em modo retrato. Isso foi possível graças à fotografia computacional, algo que provou que duas câmeras não são necessárias para o modo retrato (algo que o Google já demonstrou no passado com seu smartphone Pixel). Este ano, o iPhone 11 resgata uma configuração de câmera dupla, embora com algumas diferenças em relação ao que vimos no ano passado com o iPhone XS e XS Max.

O sensor principal mantém a resolução, e o segundo sensor também recebe 12 megapixels para as funções de grande angular. Pela primeira vez, um iPhone será capaz de capturar cenas com muito mais conteúdo.

Como no ano passado, podemos fazer um retrato com uma única câmera. O sensor principal inclui novos modos, como o esperado Modo Noturno. Ele é ativado automaticamente para iluminar a cena e reduzir o ruído na imagem.

 

 

Autonomia de bateria como bandeira a ser defendida

 

 

Como aconteceu com o iPhone XR de 2018, a autonomia de bateria do iPhone 11 é sua principal força. Mais uma vez, estamos (segundo a Apple) diante do iPhone com maior autonomia em sua história. No ano passado, pudemos verificar que, de fato, o iPhone XR durou mais que seus irmãos mais caros. Logo, tudo indica que essa característica vai se repetir no modelo desse ano, com a promessa de pelo menos uma hora a mais de autonomia em comparação com o iPhone XR.

Existem dúvidas quanto ao nível de carga, já que a Apple não forneceu dados sobre o carregador que vem na caixa, que deve ser de 5W.

 

 

Um novo processador Bionic

 

 

O Apple iPhone 11 estréia o novo chip Apple A13 Bionic, com “as CPUs e GPUs mais rápidas em um smartphone” (palavras da Apple). A empresa demonstrou o seu potencial nos jogos, mostrando taxas de quadros altas e estáveis. Sem entrar em detalhes, o A13 Bionic é postulado como um dos processadores mais potentes de 2019 e, quem sabe, de 2020 (analisando os lançamentos dois dois anos).

 

 

Um design conhecido e com várias cores

 

No design, o iPhone 11 é muito semelhante ao iPhone XR. Os materiais de construção são alumínio e vidro, um pouco abaixo dos acabamentos em aço do iPhone Pro. O notch é bem visível na parte superior da tela.

Na parte traseira, destaca-se o módulo que abriga a câmera dupla e o flash, que descrevo como “algo simplesmente horroroso”, com esse calombo que machuca a vista. O logotipo mudou para o meio do dispositivo, uma mudança histórica na Apple.

 

 

O iPhone 11 estará disponível para reserva a partir de 13 de setembro, nas cores preto, vermelho, amarelo, roxo, branco e verde. Seu preço inicial sugerido será de US$ 699 pela versão de 64 GB armazenamento. Não há informações sobre preços e datas de lançamento para o Brasil, por enquanto.

 

 

Via Apple


Compartilhe