Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Análises e Reviews | iPad Air (2022) | Primeira Opinião

iPad Air (2022) | Primeira Opinião

Compartilhe

A Apple apresentou oficialmente o iPad Air (2022), renovação do seu tablet ultrafino e portátil. E se o design não evoluiu tanto em relação ao modelo da geração anterior, ao menos ele se torna mais profissional com a chegada do processador M1.

O novo iPad Air (2022) se posiciona bem no meio do caminho para os usuários que precisam da melhor relação custo-benefício possível para trabalhar, estudar e se divertir. É a opção mais barata para quem quer dar um uso mais profissional ao dispositivo.

Neste post, vamos apresentar as principais novidades do iPad Air (2022), e verificar como ele pode fazer a diferença na sua jornada profissional, educacional ou casual.

 

 

 

O iPad Air agora conta com o imbatível Apple M1

O iPad Air (2022) tem como sua principal novidade a chegada do processador Apple M1, uma adição que pode fazer toda a diferença para quem busca uma experiência de uso avançada neste tipo de dispositivo.

O novo tablet da Apple mantém o design vencedor da geração anterior, em um design de cantos retos e bordas reduzidas na parte frontal. O Touch ID está mantido no botão de liga/desliga do dispositivo, e o modelo mantém a compatibilidade com o Apple Pencil de Segunda Geração e a porta USB-C.

Sua tela se mantém com 10.9 polegadas (LCD IPS Liquid Retina), e nas câmeras está mantido o único sensor traseiro de 12 MP. O que a Apple melhorou (pelo menos na teoria) foi o sensor fotográfico da câmera frontal, que também recebe 12 MP.

O iPad Air (2022) é gerenciado pelo iPadOS 15, com uma bateria que deve garantir pelo menos um dia de uso (apesar da Apple – como sempre – não revelar informações técnicas sobre a capacidade energética do dispositivo).

É claro que a autonomia do iPad Air (2022) pode variar, dependendo do tipo de uso que você vai dar ao dispositivo e, principalmente, se você vai ficar conectado no 5G o tempo todo.

 

 

 

iPad Air (2022): vale a pena?

O iPad Air (2022) estará disponível em versões com 64 GB e 256 GB de armazenamento, com preço inicial sugerido de US$ 599. O produto estará disponível no mercado internacional a partir de 18 de março.

No Brasil, os preços iniciais sugeridos para o iPad Air (2022) são os seguintes:

  • 64 GB, por R$ 6.799,00
  • 256 GB, por R$ 8.399,00

Olhando de forma superficial, posso dizer que o iPad Air (2022) é bem promissor, a ponto de me interessar por um. A inclusão do chip M1 no tablet pode parecer algo pouco relevante para muitos, mas fundamental para quem gostaria de dar um uso mais profissional ao dispositivo.

Cheguei a testar a geração anterior do iPad Air, mas algumas coisas como o desempenho geral e a autonomia de bateria não me agradaram muito. E acredito que com a simples chegada do Apple M1, muitos usuários (eu, inclusive) devem se interessar por este produto.

Tudo bem, ele não deve chegar por um preço tão convidativo para o mercado brasileiro. Mesmo assim, será menos caro que o iPad Pro, que seria o mundo perfeito para muita gente (eu, inclusive).


Compartilhe