Compartilhe

O iPad Air (2020) se renovou de forma notável. Ele chega a rivalizar com o iPad Pro em vários aspectos, com melhorias e características que provavelmente veremos em muitos outros dispositivo da Apple a partir de agora.

Como principais destaques, o novo sensor TouchID, que está em um botão posicionado em uma das laterais e o novo processador Apple A14 Bionic, com fabricação em 5 nanômetros.

 

 

 

Apple A14 Bionic = uma besta

 

 

A principal novidade do iPad Air (2020) é o seu processador Apple A14 Bionic, uma notável evolução da geração anterior. O novo chip é fabricado com litografia de 5 nanômetros, integrando 11.8 bilhões de transistores, o que vai resultar em uma melhoria de desempenho muito expressiva.

Sua nova CPU de seis núcleos entrega 40% a mais de desempeno em relação ao iPad Air (2019), que conta com o Apple A12 Bionic. A GPU de quatro núcleos é 30% mais potente que os gráficos integrados do modelo do ano passado.

Como podem ver, a Apple evoluiu bastante nesse aspecto, e podemos esperar que todos esses avanços estarão presentes no futuro iPhone 12.

 

 

Os núcleos do Neural Engine também foram melhorados, em uma arquitetura de 16 núcleos que é mais potente em operações de machine learning e em cenários de edição de vídeo ou pós processamento de imagens capturadas pela câmera.

As melhorias do processador também afetam a conectividade LTE, que pode ser até 60% mais rápida, e na conectividade WIFi 6, outra novidade.

 

 

 

Novo TouchID, nova câmera e USB-C

 

O iPad Air (2020) conta com uma tela Liquid Retina de 10.9 polegadas (2360 x 1640 pixels), e tem como grande notícia (a melhor notícia do keynote da Apple, na minha opinião) o adeus ao conector Lightining, adotando um cabo USB-C, com velocidades de transferência de até 5 Gbps e suporte para recarga rápida de 20W.

Finalmente! USB-C, a tendência de futuro. Nada de portas proprietárias.

 

 

O TouchID também evoluiu, e está em um novo formato. Ele passa a ficar integrado em um botão em uma das laterais do tablet. O sensor é protegido por um crista de safira e foi melhorado a ponto da Apple considerá-lo como o melhor que a empresa desenvolveu para esta tecnologia.

 

 

As câmeras do iPad Air (2020) também evoluíram de forma considerável. O sensor frontal conta com 7 MP (f/2.2), que pode capturar vídeos em 1080p @ 60 fps, o que entrega chamadas de vídeo de qualidade com o FaceTime HD.

Na câmera traseira, encontramos um sensor de 12 MP (f/1.8), o mesmo presente no iPad Pro, que pode gravar vídeos em 4K @ 60 fps com uma estabilização de vídeo melhorada.

 

 

Os alto-falantes são estéreo, e o modelo suporta todos os acessórios compatíveis com o iPad Pro, como o Magic Keyboard ou o Apple Pencil, reforçando a ideia de produtividade e criatividade no dispositivo, mas sem precisar cobrar algo a mais para quem vai atualizar o modelo atual para o novo.

 

 

 

iPad Air (2020): quanto custa?

 

 

No Brasil, o novo iPad Air (2020) estará disponível em breve, e tem preço inicial sugerido de R$ 6.999 para o modelo WiFi, e R$ 8.599 para a versão WiFi + 4G. Sim, amigo… é um preço salgado, mas é um produto diferenciado em vários sentidos.

 

 

Via Apple


Compartilhe