Compartilhe

O ano de 2019 foi marcado pela chegada em definitivo de algumas tecnologias que, em um passado não muito distante, eram consideradas distantes de um grande número de usuários, mas que efetivamente se fazem presente em nossa realidade. E uma das tecnologias que mais se tornaram comuns no nosso dia a dia é a Inteligência Artificial. 

 

O que antes era considerado apenas como um elemento narrativo de filmes de ficção científica se tornou neste ano um dos protagonistas do universo tecnológico. A Inteligência Artificial está nos cercando de várias formas, e faz isso de forma tão orgânica, que quase não percebemos. 

 

 

 

Você nem percebe que ela está por perto

 

 

 

Um dos setores onde a Inteligência Artificial se faz muito presente ao mesmo tempo que não é notada pelo grande grupo de usuários é nos aplicativos de câmera dos smartphones mais modernos. O recurso não apenas está presente para melhorar a qualidade de fotos registradas, mas também para aprender com os hábitos do usuário e, dessa forma, entregar fotos que estão mais alinhadas com o seu gosto, entregando resultados ainda mais precisos. 

 

A Inteligência Artificial também está muito presente (e, ao mesmo tempo, muito bem escondida) nas redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, etc) e nas plataformas de streaming de vídeos (YouTube, Netflix, etc), aprendendo com os hábitos de consumo de conteúdo dos usuários e recomendando novos conteúdos, com o objetivo de manter o usuário naquela plataforma pelo máximo de tempo possível. 

 

Isso… e para exibir propagandas irritantes, também alinhadas com os seus hipotéticos gostos e preferências (se bem que, se depender de muitos de vocês, nenhuma propaganda seria exibida nessas plataformas). 

 

O que a maioria das pessoas não sabe é que pesquisadores e cientistas trabalharam por muito tempo no desenvolvimento de softwares de Inteligência Artificial que eram inteligentes o suficiente para realizar tarefas cada vez mais complexas. 

 

 

 

O longo caminho de desenvolvimento da Inteligência Artificial

 

 

A experiência descrita pela Betway Cassino Online, sobre o uso da Inteligência Artificial para superar grandes jogadores de xadrez é um exemplo em como a evolução desta tecnologia pode ser versátil, dinâmico e, ao mesmo tempo, complexo. Para que uma Inteligência Artificial conseguisse derrotar o lendário campeão de xadrez Garry Kasparov, foram necessários anos de pesquisa e desenvolvimento de software, além de uma quantidade assustadora de dados sobre o assunto para superar uma das mentes mais brilhantes do nosso tempo. 

 

A tecnologia desenvolvida com o Deep Blue (computador que enfrentou e superou Kasparov) foi abraçada para outras tantas finalidades dentro do campo da tecnologia e suas variantes, permitindo assim um avanço significativo no segmento de Inteligência Artificial tal e como conhecemos. 

 

E não apenas no xadrez. A Inteligência Artificial também derrotou alguns dos melhores jogadores de pôquer do mundo. E se você pensa que esse tipo de jogo é menos complexo do que o xadrez, se enganou redondamente. Quem se atreve em desafiar o software de computador pode se dar mal. É preciso considerar que o jogo de cartas tem um elemento adicional que não está presente no jogo de xadrez, pela própria natureza exposta do mesmo: o blefe. 

 

No xadrez, o jogo é aberto, claro e declarado. Você vê as peças do seu oponente e, a partir dessa informação, pode elaborar a sua estratégia, estudando o próximo movimento em função do cenário de jogo apresentado no tabuleiro. Dependendo da sua jogada, você tem algumas opções de movimento, e pode prever as consequências do mesmo. Mas não dá para blefar, apontando que fará um movimento inesperado. 

 

Até mesmo o mais inesperado movimento em um tabuleiro de xadrez é previsível para o seu oponente. 

 

Já no pôquer, a coisa muda radicalmente. Você só conta com as suas cartas e as eventuais possibilidades de jogo em função de alguns comportamentos apresentados, como solicitação e descarte das cartas. Qualquer Inteligência Artificial que vai enfrentar um adversário humano terá que lidar com múltiplos cálculos matemáticos em poucos segundos, e também com o blefe do oponente humano em determinadas situações. 

 

Na prática, é um grande desafio para a Inteligência Artificial realizar essas tarefas, pois ela precisa lidar com o dinamismo e a imprevisibilidade da mente humana o tempo todo. Outro estudo publicado pela Cassino Online Betway mostra que a relevância que a aplicação destes recursos de software em diferentes campos da nossa realidade é muito maior do que podemos mensurar em uma primeira análise. 

 

Por fim, a Inteligência Artificial ainda tem um longo caminho de desenvolvimento a percorrer. Questões como identificação de gênero, raça e condições sociais ainda precisam ser eliminados para que os critérios para as suas decisões sejam mais justos para o amplo espectro de usuários que vai se beneficiar de suas virtudes. 

 

Porém, é inegável o fato que essa tecnologia agora está viva e presente em nossas vidas. Seja para melhorar a forma em como registramos as fotos em nosso smartphone, seja para nos desafiar na hora de jogar xadrez e pôquer, ou para melhorar diversos aspectos da nossa vida, tal e como mostra o infográfico abaixo. 

 

media


Compartilhe