twitter

Um grupo de investigadores médicos da Universidade de San Diego, Califórnia, desenvolveram uma tecnologia para detectar a venda de drogas no Twitter, além de detalhes sobre as páginas de venda como sua localização.

A equipe analisou mais de 600 mil tweets e em 1.778 foram comercializados medicamentos ilegais online. Através do Machine Learning, foram registradas palavras chave de substâncias ilegais, com a finalidade de uso comercial, e as mensagens contavam com links para sites que indicavam sua localização.

A investigação vai ajudar a melhorar os esforços contra a venda ilegal de drogas. Os dados obtidos pelos investigadores podem não ser muito úteis para as autoridades por conta do anonimato. Porém, os dados podem ajudar a encontrar as páginas de vendas dessas substâncias ou para a detecção de outras atividades ilícitas relacionadas com a saúde e difundidas através das redes sociais.

Mesmo assim, os dados coletados podem ser mais eficientes que os métodos atuais. Nos Estados Unidos, o comércio de substâncias ilegais online é ilegal desde 2008, depois que o jovem Ryan Haight faleceu depois de consumir Vicodin, que contém hidrocodona, adquirida pela internet.

A inteligência artificial está sendo utilizada pelas empresas de tecnologia para melhorar os filtros de conteúdo, como a identificação de notícias falsas ou mensagens de áudio nas redes sociais.

E agora, ajuda a combater as vendas ilegais de drogas.

 

Via Eurekalert