IGTV está com os seus dias contados?

Compartilhe

Definitivamente, o IGTV não disse a que veio.

Aquela que era a proposta do Facebook/Instagram para colocar medo no YouTube, aproveitando o que indicava ser uma mudança de comportamento dos usuários na forma em gravar vídeos (apesar de ainda achar essa orientação na vertical algo detestável), no final das contas parece ter naufragado de vez.

O próprio Instagram (aka Facebook) parece ter jogado a toalha para o IGTV ao anunciar que o seu aplicativo de rede social de fotos e vídeos não mais contaria com o botão de acesso ao seu “YouTube wannabe”. E o motivo é bem simples e óbvio: ninguém usava esse botão.

E isso só significa uma coisa…

 

 

NINGUÉM USA O IGTV!

Aquilo que não é utilizado não é lembrado. E o que não é lembrado não faz diferença alguma no mundo. É o caso do IGTV, plataforma de vídeos do Instagram que apareceu como alterativa ao YouTube, onde o seu grande diferencial era oferecer os vídeos na orientação vertical, uma vez que boa parte das pessoas estavam consumindo conteúdos nessa proposta.

E uma vez que o próprio Instagram (aka Facebook) admite que esse botão tinha um volume de uso “muito pobre” (que, nesse caso, é uma forma gentil e educada de dizer que ninguém dava a mínima para ele, a ponto de registrar números ridículos de utilização), significa que a pergunta proposta nesse post não é tão absurda assim.

 

 

Afinal de contas… o IGTV está com os seus dias contados?

Os números são frios, e contra números, poucos argumentos são suficientes.

Se o número de cliques no botão do IGTV no feed do Instagram são ridículos, isso indica que o número de usuários da plataforma também é: enquanto o Instagram se orgulha em ter mais de 1 bilhão de downloads, o IGTV menciona de forma quase tímida que mal ultrapassou a marca de 1 milhão de cópias do seu aplicativo.

Sem falar que nem mesmo os mais importantes produtores de conteúdo dentro da plataforma conseguiram ultrapassar direito a marca de meio milhão de visualizações nos seus vídeos mais populares.

Ou seja, não é descabido pensar que Mark Zuckerberg e sua turma estão sentados ao redor da mesa considerando a ideia de desligar os aparelhos do IGTV. O serviço nunca disse a que veio e, muito particularmente, me questiono se deveria ter existido.

Muito mais popular é o Stories do Instagram, proposta claramente clonada do Snapchat, mas que a rede social de Zuckerberg soube dotar de personalidade própria para proesperar no segmento. Mais ainda é, ao que tudo indica, o TikTok, aplicativo que combina rede social com música que já é o segundo do mundo em volume de downloads.

Por fim, as palavras do comunicado oficial dos responsáveis pelo Instagram, para não deixar margem para dúvidas:

 

“Ao trabalharmos para facilitar às pessoas a criação e descoberta de conteúdo no IGTV, aprendemos que a maioria dos usuários encontra conteúdos no IGTV através do feed de notícias, do canal IGTV em Explorar, nos perfis dos criadores ou através do aplicativo dedicado.

Muito poucos usuários clicam no ícone do IGTV no canto superior direito do aplicativo do Instagram. Tentamos sempre tornar as coisas o mais simples possível, por isso removemos o ícone graças à nossa aprendizagem e à resposta da nossa comunidade.” 

 

Ou seja… se Zuck quiser matar o IGTV, pode fazer isso sem muito peso no coração.

 

 

Via TechCrunch, The Verge


Compartilhe