Compartilhe

O iFood está desenvolvendo em tecnologias inovadoras para a entrega de comida, e nesse post vamos mostrar duas dessas iniciativas que devem chegar ao mercado brasileiro nos próximos meses.

 

 

Patinetes elétricos customizados

 

 

Esse novo patinete a ser utilizado pelo iFood conta com maior resistência, estabilidade e autonomia de bateria, além de reforços no sistema de segurança e sinalização. Tudo isso para entregar uma maior segurança para os condutores/entregadores.

O novo modelo de patinete personalizado passou por um mês de testes com engenheiros da Scoo (o fabricante do veículo), e o veículo conta com freio à disco, pneu maciço de 8 polegadas, capacidade máxima de carga de 150 kg e lanterna LED de 1.1W Ultra-Bright (LED).

Os patinetes entram em operação primeiro em São Paulo (SP), nas regiões da Avenida Paulista e Itaim Bibi. Na fase inicial da iniciativa, serão 20 equipamentos disponibilizados, com outros 130 veículos entrando em operação até o final de novembro de 2019. A previsão de chegada dos patinetes de entrega do iFood em outras localidades é estimada para “nos próximos meses”, mas sem especificar datas.

Todos os patinetes receberão a marca iFood, e a Scoo será responsável pelos pacotes de aluguel diário, semanal e mensal dos equipamentos para os entregadores, com planos especiais para esses parceiros.

 

 

Robôs autônomos para entregas

 

 

A partir de janeiro de 2020, o iFood vai iniciar o projeto piloto com robôs autômatos para entregas, desenvolvido em parceria com a Synkar, empresa especializada em inteligência artificial.

O projeto é inovador e pioneiro, explorando novas alternativas de modais para entregas. O robô está sendo projetado para atender as especificações da operação, sendo 100% elétricos, ecologicamente corretos, com capacidade de transporte de até 30 kg e autonomia de até 12 horas de trabalho.

Após três meses de testes, o iFood terá dados mais concretos sobre como poderão incluir os robôs autônomos como alternativa para transporte de pedidos. Nessa fase de testes, os robôs farão a primeira etapa do deslocamento total da entrega, retirando o pedido no restaurante na praça de alimentação de shoppings e entregando o pedido na iFood Hub, estrutura física onde o entregador retira o pedido para fazer a entrega na casa do cliente.

A próxima fase dos testes com o robô vai completar a última etapa da entrega, que compreende em receber o pedido do entregador e deslocá-lo até o consumidor, dentro de grandes condomínios residenciais.

Não há previsão para os robôs autônomos do iFood entrarem em atividade real e final (ou seja, com todos os passos de entrega para o cliente).


Compartilhe