IDC aponta recorde de vendas de smartphones no Brasil no segundo trimestre de 2014 | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia IDC aponta recorde de vendas de smartphones no Brasil no segundo trimestre de 2014 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | IDC aponta recorde de vendas de smartphones no Brasil no segundo trimestre de 2014

IDC aponta recorde de vendas de smartphones no Brasil no segundo trimestre de 2014

Compartilhe

LG G3 Preto

A IDC Brasil divulgou os dados consolidados do mercado de celulares no Brasil no 2º trimestre de 2014. O relatório revela um expressivo aumento de vendas durante o período, incentivado pelos novos modelos apresentados pelos fabricantes.

De acordo com o estudo Mobile Phone Tracker Q2, foram vendidos 17.9 milhões de aparelhos entre os meses de abril e junho, sendo 13.3 milhões de smartphones (75%) e 4.6 milhões de feature phones (25%). Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve aumento de 22% nas vendas de smartphones e queda de 16% nas vendas de feature phones.

O resultado foi acima do esperado, e o volume de vendas é considerado recorde não apenas no Brasil, mas no mundo todo. É a primeira vez que o Brasil entra no patamar de 13 milhões de unidades vendidas, e que o mercado mundial ultrapassa a marca de 300 milhões de smartphones vendidos. A previsão da IDC é que novos recordes de vendas podem ser quebrados nos terceiro e quarto trimestre de 2014.

No primeiro trimestre de 2014, foram vendidos 16.4 milhões de celulares. Desse total, foram 10.9 milhões de smartphones – média de 84 aparelhos vendidos por minuto – e 5.5 milhões de feature phones. Dos aparelhos vendidos, 90% possuem o Android como sistema operacional.

Os dados confirmam que a instabilidade vista em outros segmentos da TI e o baixo crescimento da economia não afetaram a categoria de smartphones. Para a IDC Brasil, quatro fatores que explicam o momento: aumento do portfólio de produtos aliado à queda nos preços por parte dos fabricantes, um maior investimento dos canais em cima desta categoria – principalmente o varejista, a inclusão deste dispositivo na MP do Bem e a prorrogação da isenção de impostos para smartphones por parte do governo, e o fator principal que é o usuário com um desejo cada vez maior em estar conectado de onde ele estiver.

Dos aparelhos vendidos no 2º trimestre, mais de 90% são Android e o ticket médio ficou em R$ 700.

Por outro lado, os feature phones seguem o seu caminho de queda nas vendas. Para 2018, a IDC Brasil projeta que essa categoria de dispositivo não chegue a 5% do volume total do mercado. Até o final do ano, a previsão é que 3/4 das vendas sejam de smartphones e apenas 1/4 de feature phones. Para ele, a chegada de produtos com preços mais atrativos e com configuração mais potente está acelerando a migração de feature phones para smartphones.

A título de comparação, em 2013, dos celulares vendidos 53% eram smartphones e 47% feature phones. Para esse ano, a projeção é de 75% de smartphones e 25% de feature phones. Historicamente, as vendas de smartphones no Brasil sempre vinham atrás da média da América Latina e mundial.

Segundo o analista da IDC Brasil, o smartphone com tela acima de 5 polegadas já são os mais populares entre os brasileiros, uma vez que eles desejam contar com telas maiores para uma interação mais cômoda com o dispositivo, principalmente para atividades de navegação na internet, acesso as redes sociais, jogos, etc. A expectativa é que até o final de 2014 sejam vendidos aproximadamente 5 milhões de phablets.

Via assessoria de imprensa (IDC Brasil)

Compartilhe