Ver filas gigantes nos eventos de lançamento de novos smartphones da Apple não é uma novidade. Agora, ver a Huawei aproveitando a oportunidade para fazer bullying com a rival, oferecendo powerbanks para quem esperava na fila? Não tem preço!

A Huawei aproveitou a bronca histórica dos usuários do iPhone com a fraca autonomia de bateria, incluindo é claro a comparação com a concorrência. Apesar o iPhone XS Max contar com uma bateria de 3.174 mAh (a maior da história do iPhone), a Huawei deve lançar o Mate 20 Pro com uma bateria de 4.250 mAh (ou mais).

Isso bastou para a Huawei fazer a sua gracinha: estacionou um carrinho ao lado da loja Apple em Londres, e distribuiu 200 unidades de suas powerbanks com 10.000 mAh aos clientes na fila de espera.

A rivalidade entre Apple e Huawei está em níveis elevados, especialmente depois que os chineses roubaram a segunda posição dos norte-americanos entre os maiores fabricantes de smartphones do mundo em julho.

E a distância deve ampliar com o lançamento do Huawei Mate 20 Pro em 16 de outubro, que promete agitar o mercado com muitas tecnologias que só receberíamos em 2019, com a chegada do Samsung Galaxy S10.

Nem precisamos ficar discutindo sobre as questões morais e éticas da provocação explícita entre os fabricantes. Isso realmente não é importante nesse post.

Na verdade, esse é o tipo de provocação sadia, que mostra a competição saudável entre os dois traficantes que, nesse caso, agora disputam a preferência do consumidor cabeça a cabeça.

É claro que a Huawei vai querer mostrar o que tem de melhor para destacar os benefícios dos seus produtos, além de depreciar (ou desmerecer) a concorrência de forma bem pontual.

E a Apple já cansou de fazer comerciais detonando (muitas vezes com razão) a Microsoft.

Ou seja, está tudo certo. Pau que dá em Chico, dá em Francisco.

Moral da história: #HigherIntelligence Is Coming.

 

+info